Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Direito de rir

Editora lança livro com piadas sobre advogados

“O que há de comum entre os discos voadores e os advogados honestos? — Todo mundo diz que já viu, mas ninguém consegue comprovar!”. “Por que razão é aconselhável enterrar advogados em covas profundas? — Porque, no fundo, eles são gente boa”. “Um advogado e um traficante pulam ao mesmo tempo de um edifício. Quem chega ao solo primeiro? — Quem se importa?”.

Essas são algumas piadas que o advogado Nelson Lopes de Oliveira Ferreira Junior e o procurador do estado de São Paulo Milton Célio de Oliveira Filho contam no livro O Advogado que Ri — As melhores piadas da lei. Os dois são amigos do tempo da faculdade e já trabalharam juntos na área cinematográfica.

A idéia do livro surgiu num bate papo entre amigos. O grupo discutia como presentear um advogado. “Fomos a uma livraria e vimos que não havia romances ou livros sobre história só sobre advogados. Daí tivemos a idéia de escrever o livro de piadas. Algumas histórias nós já tínhamos, outras inventamos e outras colhemos de filmes”, explica Nelson Lopes.

O advogado não teme represália dos colegas de profissão. Segundo ele, o bom humor faz parte da tradição acadêmica. “Os bons profissionais, éticos, com boa formação, não vão se incomodar porque as piadas exploram as fraquezas e os defeitos humanos”. Nelson Lopes esclarece que o advogado que comprar o livro estará também fazendo uma boa ação porque os direitos autorais foram doados para um orfanato.

Ficha técnica:

Título:O Advogado que Ri

Editora: Matrix

Páginas: 104

Preço: R$ 17

Conheça algumas piadas do livro

Salários de Advogados

“Um dono de escritório comenta com outro:

— No meu escritório, paga aos advogados o ‘salário-cebola’: eles o vêem, agarram-no e se põem a chorar.

— Já no meu – diz o outro – pago-lhes o ‘salário-celular’: fica cada dia menor.”

Cobras e advogados

“Você sabe por que cobras não mordem advogados?

— Por uma questão de ética.

E por que os advogados, podendo, mordem as cobras?

— Porque não têm nenhuma ética”.

Somente a verdade

“O larápio é levado preso ao delegado de polícia e ouve o alerta:

— O senhor sabe que tem o direito de falar apenas na presença de seu advogado, não sabe?

O ladrão:

— Não é necessário, doutor. Eu só quero falar a verdade.”

A última do livro

“Afinal, por que as piadas sobre advogados não provocam risos em ninguém?

— Ora, porque os advogados não as acham engraçadas. E as pessoas em geral não acreditam que possam ser só piadas.”

Revista Consultor Jurídico, 23 de julho de 2005, 9h09

Comentários de leitores

12 comentários

SE OS PRÓPRIOS COLEGAS ADVOGADOS FALAM ISSO, IM...

ANGELO MAXIMO. (Bacharel - Criminal)

SE OS PRÓPRIOS COLEGAS ADVOGADOS FALAM ISSO, IMAGINE QUEM NÃO É ? E O QUE DEVEM PENSAR SOBRE O ADVOGADO ? AGORA IMAGINE O QUE DEVEM PASSAR A PENSAR DEPOIS QUE LEREM O LIVRO DE PIADAS DE ADVOGADOS, INSCRITA POR PRÓPRIOS ADVOGADOS !!!

Advogados são profissionais que defendem a honr...

Raul Haidar (Advogado Autônomo)

Advogados são profissionais que defendem a honra, a liberdade e o patrimonio das pessoas. Trata-se de profissão que a Carta Magna (art. 133) garante ser essencial à administração da Justiça. Não merece as "piadas", em sua maioria absolutamente idiotas, que humoristas sem imaginação divulgam. Quando colegas o fazem são ainda mais idiotas essas "piadas". As estatísticas dos Tribunais de Ética e Disciplina da OAB demonstram que mais de 98% dos Advogados não registram qualquer mácula profissional. Ou seja: apenas menos de 2% da categoria talvez mereça algumas dessas "piadas" de mau gosto. Qualquer generalização é injusta e burra. Os verdadeiros Advogados não devem aceitar ou divulgar "piadas" em relação a uma profissão tão séria. E os profissionais que as mereçam devem ser afastados de nosso convívio. Pelas amostras de "piadas" que foram citadas, provavelmente o tal orfanato não terá benefício relevante com os tais direitos autorais... Quem ama a Advocacia não admite essas besteiras...

Os "autores" além de não terem o menor senso de...

Edmilson de Souza (Advogado Autônomo)

Os "autores" além de não terem o menor senso de ética, devem ter escrito uma série de bobagens sem graça nenhuma. Aliás, isso que eles chamam de "livro" não passa de um bagulho. Basta ver o preço para que se possa avaiá-lo. É isso! (Edmilson)

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 31/07/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.