Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Abuso sexual

MP denuncia professor de artes marciais acusado de pedofilia

O Ministério Público Federal ofereceu denúncia contra o professor de artes marciais Anderson Luiz Juliano Borges Costa, acusado de pedofilia e atentado violento ao pudor. O autor da denúncia, procurador da República Marcus Vinicius de Viveiros Dias, pede aumento de pena em razão de atentado violento ao pudor ser considerado crime hediondo.

Borges Costa foi preso em Volta Redonda, interior do Rio de Janeiro, pela Polícia Federal na operação denominada Anjo da Guarda. O professor divulgava pela internet fotografias e imagens com pornografia e cenas de sexo explícito envolvendo crianças e adolescentes. Quando foi preso, foram encontrados em sua casa 167 CD’s contendo imagens degradantes de menores.

A perícia concluiu que o denunciado também está presente em algumas cenas e fotos abusando sexualmente de meninos e meninas. Ao todo, 25 crianças teriam sofrido atentado violento ao pudor. Se for condenado, a pena máxima pode chegar a 256 anos. As informações são da Procuradoria da República no Rio de Janeiro.

A investigação teve início com a Guarda Civil Espanhola, que encaminhou para o Brasil fotos divulgadas pela internet em que o denunciado aparecia praticando atos de pedofilia. O processo corre em segredo de justiça na 7ª Vara Criminal Federal.

Revista Consultor Jurídico, 22 de julho de 2005, 19h51

Comentários de leitores

1 comentário

Interessante esse caso, especialmente pela comp...

Rossi Vieira (Advogado Autônomo - Criminal)

Interessante esse caso, especialmente pela competência da justiça federal de julgar o caso, envolvendo o meio da internet . Otavio

Comentários encerrados em 30/07/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.