Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Trabalho escravo

Editor é demitido por publicar notícia sobre trabalho escravo

O editor executivo do Jornal do Commercio, Cícero Belmar, foi demitido depois de autorizar a publicação de uma reportagem sobre trabalho escravo, envolvendo o empresário pernambucano Eduardo Queiroz Monteiro.

Nessa sexta-feira (1/7) o Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco e a Fopecom — o Fórum Pernambucano de Comunicação, realizaram um ato público em frente ao prédio do Jornal do Commercio, reunindo cerca de 100 pessoas, pela Liberdade de Imprensa e pelo Direito à Informação. “O jornalista ainda não pode exercer suas funções com a liberdade que a profissão exige”, declarou o presidente do Sindicato dos Jornalistas de Pernambuco, Airton Maciel.

A reportagem, distribuída pela agência O Globo, falava sobre uma ação do Ministério do Trabalho, que libertou 1200 agricultores supostamente submetidos a condições precárias de trabalho na fazenda Gameleira, cujas terras pertencem ao empresário. Os outros jornais de Recife,O Diário de Pernambuco e a Folha de Pernambuco, não publicaram a reportagem, que só foi divulgada pelo Jornal do Commercio.

A família Queiroz Monteiro é uma das mais poderosas de Pernambuco. Eduardo é irmão de Armando Queiroz Monteiro deputado federal pelo PTB e presidente da CNI — Confederação Nacional da Indústria. Além da Gameleira, uma grande usina de álcool situada em Mato Grosso, Eduardo é dono da Folha de Pernambuco.

Airton Maciel afirma que o ato é uma questão política, já que para ele “o exercício do jornalismo é muito precário no Brasil e quem mais sofre com isso é a sociedade, que não pode ter acesso à notícia”. Maciel diz também que as associações preferiram não convocar para o ato, os jornalistas que trabalham nos grandes jornais para que eles não sejam motivos de represália na redação, já que há o medo de que novas demissões possam acontecer.

Revista Consultor Jurídico, 1 de julho de 2005, 19h45

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/07/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.