Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Jogo salarial

OAB-SP repudia proposta de aumento de salário para parlamentares

A proposta de reajuste salarial de 67% para deputados federais e senadores, elevando os ganhos mensais básicos dos parlamentares de R$ 12.847 para R$ 21.500, foi repudiada pelo presidente da OAB paulista, Luiz Flávio Borges D’Urso. “É inegável que o agente público tem de ser bem remunerado, porque, em tese, ele não pode ter outra fonte de receita. Mas a realidade brasileira está muito distante da proposta apresentada pelo presidente da Câmara, deputado Severino Cavalcanti”, afirma.

O aumento proposto pela Câmara elevará para R$ 1,44 bilhões os gastos anuais da União, dos estados e dos municípios. “Os brasileiros estão em plena luta contra os aumentos da carga tributária e possuem todas as razões para se indignar”, ressaltou.

Ele disse que a OAB paulista se compromete com a população do estado de publicar no Jornal do Advogado os nomes dos deputados paulistas que votarem contra ou a favor desse aumento. “A Advocacia precisa conhecer o comportamento dos nossos representantes, verificando aqueles que honram o mandato outorgado pelo povo para votar em seu favor e, da mesma forma, conhecendo aqueles que traindo o voto popular votam contra o interesse dessa sociedade”, disse D’Urso.

Revista Consultor Jurídico, 25 de fevereiro de 2005, 21h02

Comentários de leitores

1 comentário

Muito correta a atitude da OAB de São Paulo, ao...

Anderson Passos e Silva (Outro)

Muito correta a atitude da OAB de São Paulo, ao contrário do que pensa as demais instâncias do Poder, digo Legislativo e Judiciário.

Comentários encerrados em 05/03/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.