Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Voto eletrônico

Brasil empresta tecnologia de voto eletrônico para Argentina

O Brasil irá emprestar a tecnologia da votação eletrônica para a Argentina. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Sepúlveda Pertence, assinou convênio com o governo da Argentina. A parceria possibilitará a implementação do sistema de voto eletrônico na província de Buenos Aires, nas eleições legislativas marcadas para o dia 23 de outubro deste ano. A informação é do site do TSE.

Durante o encontro com a embaixadora da Argentina no Brasil, Ana Cafieiro, o ministro ressaltou a repercussão positiva das urnas eletrônicas por causa da rapidez e segurança. "Nós sentimos na obrigação de colocar a disposição demais países latino-americanos a nossa experiência", disse.

A embaixadora informou que o convênio de assistência técnica e empréstimo de urnas poderá futuramente ser estendido a todas as províncias da Argentina.

Em 2003, um outro convênio de cooperação firmado com o TSE, possibilitou que eleitores de Buenos Aires fossem treinados para usar as urnas eletrônicas para votar naquele ano. Esse sistema de voto eletrônico, desenvolvido pela Justiça Eleitoral brasileira, já foi testado com êxito no México, Paraguai, Equador, e Costa Rica. Também participaram do encontro, os ministros Caputo Bastos, Carlos Madeira e Peçanha Martins, além do secretário de Informática, Paulo Camarão.

Interação

O ministro do TSE,Carlos Eduardo Caputo Bastos, viaja na próxima semana para a Espanha, onde irá fazer palestra sobre o sistema eleitoral brasileiro num seminário promovido pela Universidade Complutense de Madri.

Caputo Bastos disse que o convite será uma oportunidade de poder divulgar fora do país o sucesso alcançado com a informatização do voto desenvolvido pela Justiça Eleitoral brasileira.

Revista Consultor Jurídico, 19 de fevereiro de 2005, 19h58

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/02/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.