Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Não agradou

Advogados reclamam de novo sistema do foro de Porto Alegre

“Em três dias de funcionamento com o novo sistema de informatização, os cartórios de jurisdição cível da comarca de Porto Alegre já estão com as rotinas normalizadas”. A informação está no site do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul desde a sexta-feira (4/2). Porém, segundo o site Espaço Vital, na prática as coisas não têm sido assim.

Na última semana e na manhã desta quarta-feira (9/2), um grande número de advogados e estagiários tem reclamado sobre a implantação no sistema ‘Themis de 1º grau em Porto Alegre’. O Themis é um sistema de informática desenvolvido pelo Tribunal de Justiça gaúcho para informatização das atividades a cargo de juízes, desembargadores e servidores do Poder Judiciário.

O sistema é de uso interno. No entanto, as partes, advogados e demais interessados têm acesso às informações do sistema através do site do Tribunal de Justiça na Internet.

As críticas sobre a informatização do banco de dados do tribunal são sobre o “caos” e o “atraso geral do serviço”. Há reclamações que registram que alguns servidores estão “patinando no novo sistema Themis”.

As atividades externas nos cartórios foram suspensas no dia 3 de janeiro para implantação do novo sistema e reabertas em 1º de fevereiro. As varas criminais vão permanecer funcionando internamente, em horário integral, até a sexta-feira (11/2). A normalização no atendimento externo está prevista para a segunda-feira (14/2).

Segundo o escrivão da Vara da Direção do Foro, Marco Meneghetti, “foram necessários pequenos ajustes nas rotinas e tudo já está correndo praticamente dentro da normalidade”. A informação está no site do TJ-RS. Dos seis advogados que ligaram nesta quarta para o Espaço Vital, cinco avaliam que "serão necessários grandes ajustes". Apenas um concordou que "os ajustes necessários são pequenos -- embora alerte que "isso deve ser feito logo"."Está tudo moroso, complicado, e mesmo antes do carnaval já estava em ritmo de ressaca", anotou um dos estagiários.

A direção do foro pede aos advogados e defensores para que as petições encaminhadas sejam identificadas com o número novo do processo, que pode ser pesquisado no site do TJ-RS, link “acompanhamento processual”, a partir do fornecimento do número antigo.

Revista Consultor Jurídico, 9 de fevereiro de 2005, 15h57

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/02/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.