Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Inclusão digital

Justiça Federal inaugura site adaptado a deficientes

A Justiça Federal inaugurou nesta terça-feira (12/4) o primeiro portal do Judiciário brasileiro adaptado a portadores de deficiência visual, auditiva e motora. A medida atende ao Decreto-Lei 5.296/04, que determina que todas as instituições públicas devem adequar seus sites na Internet aos deficientes. As informações são do CJF -- Conselho da Justiça Federal.

Agora, a página da Justiça Federal é dividida em quatro modalidades de acesso -- clique aqui para acessar o portal. A primeira inclui uma série de ferramentas para deficientes visuais, como a que disponibiliza os caracteres com fundos preto, cinza e branco. A segunda, para pessoas totalmente cegas, admite o uso do software “Dosvox”, que transforma textos escritos em voz.

Na terceira modalidade, pessoas que entendem apenas por meio de sinais podem usar o software “Jaws”, que traduz os textos para essa linguagem. Também às pessoas com dificuldades no uso do teclado foram colocadas à disposição teclas de atalho: “Alt M”, para chegar ao fim da página; “Alt I”, para chegar ao início da página”; “Alt C”, para acessar o conteúdo; e “Alt N”, para acessar o menu.

Segundo dados da ONG Acessibilidade Brasil, 14% da população brasileira apresenta algum tipo de deficiência. A entidade é parte do governo eletrônico e trabalha no apoio a projetos que promovam a inclusão social dos portadores de deficiência.

O CJF está desenvolvendo também um Projeto de Acessibilidade para toda a Justiça Federal, do qual o portal é apenas o primeiro passo. A coordenadora do projeto, Márcia Caricatti, está elaborando o modelo de uma sala de atendimento universal, que pode ser adaptada a qualquer unidade da Justiça Federal.

O layout da sala inclui desde o desenho das portas e dos móveis, até a presença de intérpretes e outras pessoas que possam prestar atendimento adequado aos portadores de deficiência.

Revista Consultor Jurídico, 12 de abril de 2005, 20h17

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/04/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.