Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Audiência pública

Deputada pede audiência para apurar caso Duda Mendonça

A deputada Zulaiê Cobra (PSDB-SP) pediu que seja feita audiência pública na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado para ouvir os delegados da Polícia Federal Antonio Carlos Rayol e Lorenzo Pompílho da Hora. Rayol disse à revista Consultor Jurídico que vem sendo perseguido por comandar operação que resultou na prisão do publicitário Duda Mendonça numa rinha de galos, no Rio de Janeiro, em outubro passado. Duda Mendonça é responsável pela publicidade no governo Lula.

A deputada quer apurar a denúncia de favorecimento na apuração pela Superintendência da Polícia Federal da prisão Duda Mendonça. Antonio Rayol diz ter “provas documentais de que a direção do DPF deu tratamento diferenciado ao caso Duda Mendonça”. O dossiê do delegado da PF já está nas mãos do procurador da República, Rodrigo Ramos Poerson.

Desde que prendeu o publicitário, Rayol diz que não teve mais paz. Tampouco sua equipe. “Fomos dissolvidos e perseguidos”, contou o delegado. Depois de 28 anos de corporação com uma folha de serviços sem reparos, o delegado sofreu, em dois meses, cinco diferentes sindicâncias. Ele afirma estar sendo perseguido por ter entrado na rota de colisão com figuras do alto escalão do governo.

Revista Consultor Jurídico, 7 de abril de 2005, 11h24

Comentários de leitores

18 comentários

Não sou a dona da verdade T, mas posso garantir...

Elaine Paiva (Outros)

Não sou a dona da verdade T, mas posso garantir que você também não é. T aonde eu vou, mesmo com meus defeitos e qualidades e até com muitos mais defeitos do que qualidades eu sou respeitada, sabe por quê. Porque eu sempre sou Elaine P@iva, até mesmo quando falo ou escrevo coisas como essa abaixo. Considerando que você não foi elegante comigo no final do seu comentário, eu não tenho obrigação nenhuma de ser elegante com a sua pessoa. T você não se identifica não é por vergonha de ser morador de uma republiqueta das bananas não, e sim, porque você não tem c-u-l-h-ã-o mesmo. Quer notoriedade T? Trabalhe. Trabalhe muito quem sabe um dia você consegue. Adeus T. Boa sorte na sua caminhada. Elaine P@iva PS: Se eu fosse vc não responderia mais nessa notícia, pois ela já perdeu sua notoriedade. Espere até a notícia da aprovação do requerimento para que os policiais possam falar tudo o que aconteceu na época da prisão do Sr. Duda Mendonça e também da perseguição que estão sofrendo após esse, digamos, “evento”.

Membros como você são muito comuns em comunidad...

Elaine Paiva (Outros)

Membros como você são muito comuns em comunidades na internet.Identidade anônima, sempre atacando as pessoas que vão contra seus pensamentos e que fica escolhendo sempre o tópico ou notícias de maior notoriedade. Não traga suas frustações para o Conjur T. O Conjur é uma comunidade onde opiniões claras e bem explicadas são de grande valor para os visitantes. Aprendemos muito aqui no conjur que oferece artigos, notícias e informações de seus membros de forma mais simples dando a oportunidade para que pessoas que não sejam da área possam ter acesso a informações jurídicas de relevância. Finalizando Não vou nem comentar a sua gracinha no início de seu “post” porque não perco meu tempo com pessoas que não podem entender determinados assuntos. É uma questão de evolução. È uma questão de entender o que está ao nosso redor, mas vc ainda não pode entender isso. Ainda não está pronto. Antes de terminar eu gostaria de te dizer o seguinte: Ao contrário do que você pensa, eu votei no candidato Lula. Não que eu goste do PT ou tenha algum partido, mas considerei que ele poderia fazer a diferença. E me arrependo amargamente, pois nada mudou. E pior, nunca pensei que fosse ouvir de pessoas humildes que sonharam uma vida inteira em vê-lo no poder comentarem que não votariam mais nele. O presidente subiu no telhado e esqueceu daquele que o colocou no poder, o Povo. É uma pena não T? Um presidente que teve uma posse tão bonita! Uma posse que todo presidente de um país democrático gostaria de ter, a cada dia despenca na aceitação do povo e corre o risco de não reeleger. Que pena né T! Eu sinto tanto! É lamentável! Continua

Com a palavra uma mulher madura e que sabe muit...

Elaine Paiva (Outros)

Com a palavra uma mulher madura e que sabe muito bem o que quer, o que fala e acima de tudo se identifica. Mas antes de continuar meu comentário quero dizer que resolvi lhe dirigir a palavra através de uma letra, e não pelo nome que escolheu para manter seu anonimato. Vou me dirigir a você com a letra T. Primeiro lugar T, em nenhum momento eu disse que os galos têm mais valor que a vida humana, e sim, que esta situação – como a chacina da baixada - já existe há décadas e nunca se fez nada de efetivo para conter o avanço da criminalidade e muito menos dos grupos de extermínios. Estou cansada da hipocrisia da sociedade que a cada nova chacina faz movimentos como passeatas e abraços da Paz. Quando se deveria cobrar dos legisladores penas mais duras e uma estrutura decente para os policiais trabalharem. Enfim, chegamos a essa situação por puro comodismo e por não nos importamos mesmo. Esssa não será a última T, principalmente, se tiver outros motivos além perversidade de homens que se curvaram a ganância e até mesmo pelo simples prazer de matar. Voltando as "rinhas" Se você quer saber T por mim todos os galos que fossem apreendidos nas rinhas seriam doados para instituições sérias ou pessoas para matar um pouco da fome desse nosso povo tão miserável. Sabe T, tem muita gente morrendo de fome enquanto ficamos aqui discutindo o óbvio. Lei é lei, e eu não aceito e não vou aceitar nunca que o poder se oponha a Lei. A lei tem que ser cumprida doa a quem doer. E só para encerrar o caso das rinhas e aproveitando a frase de sua amiga: ver um bando de pessoas em volta de uma arena babando e gritando enquanto “galos” se atracam até a morte , além de um ato covarde é de uma "A bestialidade humana sem limites"! Sobre você Em nenhum momento questionei a sua sexualidade, e sim, comentei que não sabia se o “comentarista” era homem ou mulher (questionando se vc tinha algo no meio das pernas), pois seu jeito de escrever possui traços femininos e eu fiquei em dúvida se a pessoa que se mantém no anonimato era “homem ou mulher”. Continua...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 15/04/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.