Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Venda de sentenças

STJ quer que advogado seja interrogado sobre venda de sentenças

O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Edson Vidigal, pediu ao diretor do Departamento de Polícia Judiciária de São José do Rio Preto, Waldomiro Bueno Filho, que interrogue o advogado Narciso Fuser.

Ele é acusado de suposta intermediação de venda de sentenças judiciais, no STJ, em favor dos integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Edson Vidigal quer que Fuser aponte os nomes das pessoas com quem ele teria negociado decisão judicial em favor de Jair Carlos de Souza, o “Jajá”, além do local, a que custo e em que circunstância ocorreu o episódio. O pedido do ministro foi encaminhado por ofício.

Leia a íntegra do ofício

Ofício nº 915 /GP Brasília, 31 de agosto de 2004.

Senhor Diretor,

Foi noticiado, a propósito da "maior operação conjunta da história deflagrada pela Polícia Civil e Ministério Público Estadual" , que um dos principais presos, o advogado Narciso Fuser, é acusado de intermediar venda de decisões judiciais e que "numa das conversas interceptadas, ele aparece negociando um habeas-corpus no Superior Tribunal de Justiça para Jajá". (Jair Carlos de Souza).

Em razão disso, incumbiu-me o Presidente do Superior Tribunal de Justiça, Ministro Edson Vidigal, de pedir que se interrogue, o quanto antes, o advogado Narciso Fuser para que ele, confirmando as declarações quanto à negociação de decisão judicial no STJ, aponte os nomes das pessoas com quem negociou, em que época, em que local, a que custo e em que circunstâncias tudo aconteceu.

O Ministro Presidente do STJ pede, ainda, que, em qualquer hipótese, independentemente das providências a cargo da autoridade policial, se remeta imediatamente, por ofício, cópia autenticada das declarações do mencionado advogado e, acaso existentes, também, declarações sobre venda de decisões judiciais de outros envolvidos, sob a jurisdição da mesma autoridade policial.

No aguardo das providências e agradecendo, de logo, cumprimenta-o cordialmente,

Shyrlei Maria de Lima

Secretária-Geral da Presidência

Ilmº Sr.

WALDOMIRO BUENO FILHO

Diretor do Departamento de Polícia Judiciária do Interior

São José do Rio Preto – SP

Revista Consultor Jurídico, 2 de setembro de 2004, 10h24

Comentários de leitores

1 comentário

O advogado defende um suposto criminoso. A notí...

Gilwer João Epprecht (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

O advogado defende um suposto criminoso. A notícia sobre "venda de sentenças" por ele negociadas junto ao STJ foi colocada com todo o alarde na mídia. Gostaria que mostrassem também, a aludida interceptação telefônica colhida, se é que realmente existe. To pagando pra ver.

Comentários encerrados em 10/09/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.