Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Escolha definida

Governador do Maranhão nomeia novo procurador-geral de Justiça

Raimundo Nonato de Carvalho Filho é o novo procurador-geral de Justiça do Maranhão. O ato de nomeação de Carvalho Filho foi assinado nesta segunda-feira (31/5) pelo governador do estado José Reinaldo Tavares. Ele ocupará o cargo no biênio 2004/2006.

Carvalho Filho foi o mais votado na lista tríplice escolhida em 24 de maio. A data da solenidade de posse será definida na quarta-feira (2/6) pelo Colégio de Procuradores.

O novo procurador-geral considerou sua vitória um reconhecimento da classe pelo trabalho que vem realizando na Instituição. “Precisamos de um Ministério Público forte e unido para que possamos atender a contento as demandas da sociedade”, declarou.

Para o próximo biênio, Carvalho Filho voltou a afirmar como metas prioritárias o combate à improbidade administrativa e à criminalidade e a estruturação das promotorias de Justiça para que os membros disponham de espaço físico adequado para desempenhar suas funções e a população seja atendida com conforto.

Ele falou, ainda, da realização de concurso público para a área administrativa e da implantação do plano de cargos, carreiras e salário do Ministério Público.

Fatos e feitos

No dois últimos anos em que esteve à frente do MP maranhense, Carvalho Filho criou o Fórum Permanente do Ministério Público no qual todos os membros podem opinar sobre a atuação da Instituição.

Criou, ainda, o Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) e o Grupo Especial de Proteção Ecológicas dos Campos Inundáveis da Baixada Maranhense (Gepec) e o Grupo Especial de Proteção Ecológica da Bacia do Parnaíba.

Carvalho Filho ingressou no MPE em 3 de agosto de 1983. Foi promotor de justiça das comarcas de São Bernardo, Tutóia, barreirinhas, Urbano Santos, Alto Parnaíba, Araioses, santa Inês, Chapadinha, Itapecuru-Mirim e São Luís. É procurador de justiça desde 1997. (MPE-MA)

Revista Consultor Jurídico, 31 de maio de 2004, 19h43

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/06/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.