Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caso NYT

Governo publica autorização para Larry Rohter ficar no Brasil

O Diário Oficial da União publicará, nesta terça-feira (18/5), a desistência do governo de cancelar o visto do jornalista americano Larry Rohter. O ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos assinou, nesta segunda-feira (17/5), o despacho 254 -- que torna insubsistente o despacho 253, de 11 de maio.

O Ministério da Justiça resolveu cancelar o visto do jornalista porque considerou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi ofendido em reportagem no jornal The New York Times. O jornalista insinuou que o presidente é alcoólatra.

Na sexta-feira (14/5), Rohter pediu para o Ministério da Justiça reconsiderar o cancelamento. O governo entendeu que o pedido era uma "retratação" e encerrou o assunto.

Leia a íntegra do Despacho 254

DESPACHO DO MINISTRO

Em 17 de maio de 2004

Nº 254 - Processo nº 08000.004044/2004-52 – WILLIAM LAWRENCE ROHTER JÚNIOR

CONSIDERANDO o pedido de reconsideração apresentado em 14 de maio de 2004 em que o estrangeiro WILLIAM LAWRENCE ROHTER JÚNIOR, por seus advogados legalmente constituídos, assevera "jamais ter tido a intenção de ofender a honra do Excelentíssimo Senhor Presidente da República";

CONSIDERANDO que o Requerente "reafirma seu grande afeto pelo Brasil e seu profundo respeito às instituições democráticas brasileiras, incluindo a da Presidência da República";

CONSIDERANDO que, na "opinião do Requerente, o artigo limita-se a veicular comentários, não contendo nenhum juízo de valor do próprio Requerente";

CONSIDERANDO que o Requerente "reitera que o texto não foi escrito para ofender o Sr. Presidente, embora as repercussões e polêmicas posteriores à reportagem possam ter lhe causado constrangimentos, os quais o Requerente lamenta";

CONSIDERANDO ainda que "o Requerente manifesta sua preocupação, por entender que a versão de seu texto para o português não é fidedigna, o que pode ter causado a ampliação do mal entendido".

Tenho como suficientes os termos do requerimento e as explicações apresentadas pelo requerente para reconsiderar o ato administrativo que determinou o cancelamento do visto temporário outorgado ao estrangeiro WILLIAM LAWRENCE ROHTER JÚNIOR.

Assim, à vista do pedido de reconsideração autuado junto ao Ministério da Justiça, torno insubsistente o despacho nº 253, publicado no Diário Oficial de 12 de maio de 2004, mantendo-se válido o visto temporário do qual é titular o estrangeiro.

Publique-se e comunique-se.

Márcio Thomaz Bastos

Ministro de Estado da Justiça

Revista Consultor Jurídico, 17 de maio de 2004, 18h35

Comentários de leitores

7 comentários

Lula deu uma " pipocada" tamanho família.... a ...

Daniel Pimenta Fracalanzza ()

Lula deu uma " pipocada" tamanho família.... a liberdade de um termina quando começa a de outrem. Nada justifica o que este cidadão disse, nem mesmo a título de liberdade de informação.

Meus caros, O (in)certo de tudo isso é que t...

Luiz Cláudio Guimarães ()

Meus caros, O (in)certo de tudo isso é que terminaram perdoando o Larry Rohter sem que ele exercesse o juízo de retratação na devida ação penal. - Teria o feito, mesmo que de forma eqüívoca e nebulosa, no recurso administrativo (pedido de reconsideração)? Somente um coração extremamente generoso entenderia assim ou, pode ser o caso, aquele que queria pessoalmente enxotá-lo (ser pretensiosamente onipotente - megalomaníaco), percebendo que não o conseguiria, preferiu tentar tirar vantagem no perdão que só ele seria capaz de conceder (novamente: megalomania), excluindo a possibilidade de vir o poder judiciário a fazê-lo, subtraindo-lhe os louros e méritos (o que, de certo modo, fez). Agora, o que pouca gente percebeu foi que o governo mencionou que o jornalista possuía "antecedentes", os quais estavam sendo levados em conta na decisão administrativa. - Tais antecedentes referidos seriam aqueles relacionados com as investigações sobre a morte de Celso Daniel e, mais recentemente, sobre a explosão na base de Alcântara? Se forem esses os tais antecedentes, eles são positivos aos interesses da comunidade de eleitores porque estariam a desvendar, no primeiro caso, um escândalo político relacionado com problemas de caixa de campanha (assunto cujo nível de sujeira nem "omo" conseguiria lavar...). No último caso, a reportagem teria sido em defesa dos interesses das famílias dos mortos no acidente (incidente). Ora, o destemor do Sr. Larry termina por prestar um serviço público relevante ao País: ele está desvendando coisas que a imprensa nacional tem procurado ignorar! É preciso elevar de certa forma o grau de sobriedade do governo, apagando aquele sorriso deslumbrado do Lula (quase um carimbo). Que ele arque, pois, com o peso e a solenidade do cargo, demonstrando responsabilidade e agindo com preocupação. Meu conselho ao Presidente é que largue a pelada de "obesos" e se dedique à leitura dos livros do Prof. Milton Santos. Quem sabe assim ele possa citar novas fontes em seus discursos, que não sejam sua digna e sábia mãe e sua respeitável avó?!

Fica difícil entender o protecionismo americano...

Alexandre Tomas de Oliveira ()

Fica difícil entender o protecionismo americano do colega Denis Daniel Reis e de muitos outros "brasileiros" que parecem sentir-se na obrigação de colocarem em posição menos privilegiada com relação aos norte-americanos. Qualquer estrangeiro é tratato de forma desprezível nos Estados Unidos, ainda mais sendo mexicano ou brasileiro, no entanto, quando algum americano vem ao Brasil temos (excluo muitos BRASILEIROS e a mim desse grupo) o péssimo hábito de cercá-lo enaltecendo sua figura branquela e arrogante. Alguns se justificam ou se escondem no pretexto de que o brasileiro é um povo simpático, acredito nisso, mas então temos que melhorar essa simpatia, pois não vejo a mesma "simpatia" com orientais ou até mesmo latinos, como nós. Sobre o presidente Lula e o seu governo, digo não acreditar que o Sr. Lula tenha um problema com alcoolismo, apenas deve gostar da mesmas bebibas que muitos brasileiros gostam, sem que isso afete sua reputação. Com relação ao governo, concordo com o Denis, menos quando ele sugere a Marta como presidente, isso NÃO.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 25/05/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.