Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Trimestre em azul

OAB-SP reduz inadimplência e lança orçamento participativo

A campanha feita pela OAB-SP para reduzir a inadimplência na seccional tem rendido bons frutos, segundo a própria entidade. Em três meses, o total de adesões somou 13.892 advogados e 710 estagiários, arrecadando R$ 18,4 milhões, conforme balanço fechado no dia 31 de maio.

"A adesão em grande escala se deveu a dois fatores: a mensagem voltada à importância do retorno dos advogados à vida institucional e ao trabalho conjunto das subsecções, que foram beneficiadas pela parcela de 25% dos recursos líquidos", diz o diretor-tesoureiro da seccional, Marcos da Costa. Segundo ele, o dinheiro arrecadado será destinado a investimentos na OAB-SP.

Diante da resposta positiva da campanha, a diretoria da OAB-SP resolveu manter algumas das condições facilitadas de pagamento para as anuidades em atraso. A dívida poderá ser parcelada em dez meses e a primeira parcela continua sendo de 20% do valor total. Antes da medida, a parcela inicial era de 50% do débito consolidado, mantendo a parcela inicial em 20%.

Gestão financeira

O "I Encontro de Tesoureiros", realizado na última sexta-feira (4/6) entre os tesoureiros das Subseções da entidade, marcou o início da mudança financeira da OAB-SP. Nele foram discutidas as questões ligadas ao gerenciamento de despesas e receitas da Ordem.

Com base nas informações, todas as Subsecções vão poder debater a cota de participação orçamentária com a Seccional, a partir de 2005. Outros nove encontros regionais serão realizados nos próximos dois meses, abrangendo as Subsecções do Litoral e do Interior.

"Estamos implantando uma nova filosofia administrativa em substituição ao atual modelo, arcaico e centralizador. Para isso, precisamos contar com um diagnóstico detalhado de cada uma das subsecções e conhecer o volume de recursos necessários para a sua manutenção e investimentos em cada uma delas", diz Luiz Flávio Borges D'Urso.

Para o presidente da OAB-SP, o novo modelo de gestão consolidará a transparência e o controle rígido dos recursos e despesas dentro da Seccional Paulista.

Revista Consultor Jurídico, 9 de junho de 2004, 16h28

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/06/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.