Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Poder em debate

Evento discute poder de investigação criminal do Ministério Público

O poder de investigação criminal do Ministério Público será debatido de 19 a 22 de agosto, em Florianópolis, em um congresso promovido pelos membros da instituição em Santa Catarina, no Paraná e no Rio Grande do Sul. O encontro é anunciado no auge das discussões em torno dos limites das atribuições de promotores e procuradores.

O 1º Congresso Sul Brasileiro do Ministério Público, cujo tema é "Poderes Investigatórios do MP", já tem confirmados como palestrantes Ella Wiecko Volkmer de Castilho e René Ariel Dotti. Ella de Castilho é professora e sub-procuradora-geral da República. Dotti é professor titular de Direito Penal na Universidade Federal do Paraná.

O evento acontecerá no Costão do Santinho Resort & Spa, na Praia do Santinho. As informações de hospedagem e inscrição estão disponíveis no site do evento ou podem ser obtidas pelo telefone (48) 269-8022, com a empresa organizadora.

Até o dia 10 deste mês a participação no congresso sai por R$ 200. A partir desta data, o valor passa a R$ 250.

Revista Consultor Jurídico, 7 de junho de 2004, 13h01

Comentários de leitores

3 comentários

Caro Renato. Você possui uma Constituição? Q...

Patrick Miola ()

Caro Renato. Você possui uma Constituição? Quem sabe não deveria ser convidado o Ministro Nelson Jobim para proferir uma palestra sobre o assunto?

Quem sabe o Dr. José Alberto vai ao Congresso e...

Renato Cunha (Estudante de Direito)

Quem sabe o Dr. José Alberto vai ao Congresso e aprende um pouco de Direito... argumentar bem ele já está fazendo... como dizia a minha avó na sua infância ... "palmas pro tolinho..."

É bom que os congressistas também discutam como...

JA Advogado (Advogado Autônomo)

É bom que os congressistas também discutam como mudar a Constituição Federal para que seja possível ao MP fazer investigações hoje a cargo das polícias judiciárias (federal e estaduais). Com a atual Carta, data venia, não dá.

Comentários encerrados em 15/06/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.