Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cobra chinesa

Relatório aponta influência de Law Kin Chong na Polícia Federal

Policiais Federais que trabalharam na Operação Anaconda remeteram, nesta quarta-feira (2/6), aos responsáveis pela prisão do chinês Lao Kin Chong os relatórios que o apontavam como um dos empresários com maior influência dentro dos quadros da Polícia Federal -- o que inclui delegados e agentes federais.

Sabe-se, por exemplo, que o advogado preso com Lao, Pedro Lindolfo Sarlo, teve como seu padrinho de casamento um ex-superintendente da PF -- e entre seus clientes consta outro superintendente da PF. Sarlo e Lao foram presos pela PF, em flagrante, ao tentar subornar o presidente da CPI da Pirataria, Luis Antonio Medeiros, deputado federal pelo PFL, em US$ 1,5 milhão.

Entre a documentação elencada pelos participantes da Anaconda, e que será apensada ao inquérito da prisão em flagrante de Lao e Sarlo, consta o auto circunstanciado número 19, publicado na íntegra com exclusividade, pela revista Consultor Jurídico, a 16 de novembro de 2003.

Confira um trecho sobre o que a Anaconda relatou sobre Lao:

"Durante a presente investigação foram gravados diálogos entre BELLINE e LAO. Em um deles BELLINE e LAO trataram sobre o envio de caixas em uma Kombi para a Rua Sergipe, 312, 6º andar, endereço residencial do primeiro. Em outro BELLINE reclama e faz ameaças a LAO em razão da qualidade do que foi enviado. Através de diligências conseguimos descobrir a identidade LAO, ou seja, LAW KIN CHONG, é chinês, proprietário do SHOPPING 25 DE MARÇO e grande fornecedor de mercadorias estrangeiras introduzidas irregularmente no país para os diversos shoppings que se intitulam "Promocenter". É pessoa de alta periculosidade e relacionada com autoridades das polícias e fiscais das esferas federais e estaduais."

Revista Consultor Jurídico, 2 de junho de 2004, 16h15

Comentários de leitores

5 comentários

Todo e qualquer FUNCIONÁRIO PÚBLICO deve provar...

Félix Neto ()

Todo e qualquer FUNCIONÁRIO PÚBLICO deve provar a evolução do seu patrimônio e gastos pessoais e familiares, principalmente SENADORES, DEPUTADOS, PREFEITOS, GOVERNADORES, JUÍZES, PROMOTORES DE JUSTIÇA, DELEGADOS, POLICIAIS, AUDITORES. Temos tecnologia suficiente para combater a aquisição do enriquecimento ilícito, no entanto a nossa cultura onde se mistura o público e o privado só da nisso. Vergonha nacional. Cadê os Tribunais de Constas? Quanto tempo dura o ATÉ O TRANSITO EM JULGADO DO SISTEMA JUDICIÁRIO? O povo deve ficar de permanente vigília, pois só a cidadania ampla e restrita vai ser capaz de impor o verdadeiro CONTROLE sobre quem tem o dever e são remunerados para controlar. Fiquemos de olhos atentos.

SE lamenta que no Brasil se ataca o crime pelo ...

Luiz de Oliveira ()

SE lamenta que no Brasil se ataca o crime pelo resultado, ou seja, o Estado age depois da sua ocorrência, sem dar importância à sua raiz de origem. Natural que pelos diversos levantamentos feitos, tanto no caso presente, como do famoso crime organizado para roubo de cargas, se houvesse interesse estatal de fazer uma operação "mãos limpa", limpando toda raiz de origem, principalmente da corrupção, o resultado seria outro. Sem dúvida, de que o que mais alimenta o crime organizado é a própria corrupção, garantia da impunidade e do alto lucro fácil.Lamentável, que a carga tribuária é uma das maiores do mundo, sem qualquer retorno à sofrida sociedade, que vive há muitos anos de promessas e enganações.

O que me causa pasmo em tudo isso, é como um e...

Fmdsouza (Advogado Autônomo - Empresarial)

O que me causa pasmo em tudo isso, é como um empresário do porte de um Lao King Chong, é assessorado por um individuo extremamente despreparado ! Jamais, precisaria querer subornoar um Medeiros Deputado. Veja, que propositadamente, primeiro falei de Medeiros, depois disse Deputado. Ademais, desconhece totalmente o que são as comissões parlamentares de inquérito. Agora, já era... Tudo, seria mais fácil no judiciário. AH, como seria. Como diz um colega meu, velhice jamais será sinônimo de bom advogado. É, jamais!!!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 10/06/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.