Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Contas investigadas

Ministério Público pede quebra de sigilos da família de Maluf

O Ministério Público de São Paulo pediu, nesta segunda-feira (31/5), a quebra dos sigilos bancário, fiscal e financeiro da família do ex-prefeito Paulo Maluf (PP). O pedido alcança a mulher de Maluf, Sylvia, os filhos Flávio, Lígia, Lina e Otávio, a nora Jacquelline e o genro Maurílio Curi. O sigilo de Maluf já havia sido quebrado em 2001.

O pedido foi baseado em documentos que mostram mais de 30 contas de empresas ligadas à família do ex-prefeito em dois bancos na Suíça. De acordo com documentos, parte dos recursos foi enviada do Brasil.

A quebra do sigilo bancário de Maluf indicou uma assinatura igual a do ex-prefeito como o único beneficiário de contas abertas no Citibank. A assinatura aparece em um cartão de abertura de conta, em 5 de julho de 1985, no Citibank de Genebra, na Suíça. A conta estava no nome da empresa Blue Diamond, renomeada em junho de 1994 como Red Ruby.

Os documentos relativos ao caso mostram que em um único dia a conta recebeu US$ 200 milhões em depósitos. Em 31 de março de 1995 foram movimentados US$ 117 milhões. Na ocasião, a conta tinha um saldo de US$ 154 milhões. Outros US$ 37 milhões também foram retirados, e o extrato do Citibank naquela data deu como resultado final um saldo de US$ 10 mil.

A conta no Citibank suíço foi encerrada em janeiro de 1997. O dinheiro foi, então, transferido para Jersey, paraíso fiscal no canal da Mancha, onde está bloqueado pela Justiça.

Foram pedidos também dados de empresas no exterior supostamente pertencentes à família do ex-prefeito. As contas funcionariam para a lavagem de dinheiro público, desviado de obras construídas durante a administração Maluf (1993-1996) e Celso Pitta (1997-2000).

Em nota à imprensa, a assessoria de Maluf disse que "como se não bastasse atacar Paulo Maluf, investem também contra a família do ex-prefeito de São Paulo".

Fonte: Última Instância

Revista Consultor Jurídico, 1 de junho de 2004, 13h18

Comentários de leitores

3 comentários

É fácil, parece que só quem está de fora conseg...

Fabio Figueiredo ()

É fácil, parece que só quem está de fora consegue enxergar isso ? Basta fazer um exame pericial no recibo de abertura da conta - negada por Maluf -, comparando com a assinatura dele original. Um exame grafotécnico resolve isso rapidinho. Já acharam as contas, já acharam a movimentação, mas cadê o dinheiro ? O que eu acho demais é ficar ouvindo pessoas que ainda falam que vão votar nele para prefeito de SP. Isso não dá para aguentar !

Ate quando vão quebrar o sigilo do Maluf ? Pra...

Gustavo Marcussi ()

Ate quando vão quebrar o sigilo do Maluf ? Pra que ? Ja nao descobriram tudo ? Falta ação ao ministerio publico, com letra minúscula !!!

Tomara que tudo seja verdade e a justiça cumpra...

Benedito Candido de Toledo Filho ()

Tomara que tudo seja verdade e a justiça cumpra o seu papel, adquirindo um pouco de credibilidade. B.Candido

Comentários encerrados em 09/06/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.