Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sob suspeita

Ministério Público investiga contratos em hospitais catarinenses

Por 

O procurador da República David Lincon abriu inquérito para apurar possíveis irregularidades na contratação de funcionários nos hospitais públicos de Joinville.

De acordo com a denúncia que ele ouviu nesta segunda-feira (31/5), os servidores estariam contratados para 40 horas semanais, ao mesmo tempo, no Hospital São José, mantido pelo município, e no Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, mantido pelo estado.

Este procedimento é considerado irregular e foi denunciado por uma mulher demitida do Regional porque não se desligou do São José, onde tinha contrato de 40 horas, disse o procurador. "Ela acreditava que sua demissão teria sido equivocada, já que outros colegas seus têm contratos de 40 horas nos dois hospitais".

Ele vai pedir explicações aos diretores dos hospitais e a listagem dos funcionários das instituições. "Se os funcionários tiverem omitido dados sobre a carga horária para conseguir outro emprego, poderão ser processados por falsidade ideológica", afirmou.

Fonte: Diário Catarinense

Liziane Rodrigues 

Revista Consultor Jurídico, 1 de junho de 2004, 18h15

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/06/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.