Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Crime hediondo

Advogado paulista é assassinado em seu escritório com 11 tiros

O advogado Dorgival Rodrigues dos Santos, 46 anos, foi assassinado com 11 tiros, em seu escritório, na cidade de Paulínia, em São Paulo. Os autores e motivos do crime ainda são desconhecidos.

Inscrito na Subsecção de Campinas, Santos era especializado em Direito Trabalhista. Ele deixa mulher e filha de 16 anos. O corpo do advogado deixou o IML às 15 horas e será velado no Cemitério de Paulínia e enterrado no cemitério de Jaguariuna, nesta quarta-feira (2/6), às 9 horas.

O presidente da OAB-SP Luiz Flávio Borges D’Urso esteve na Casa do Advogado de Campinas para acompanhar o início das investigações do assassinato. Ele foi acompanhado de diretores e conselheiros da Seccional.

“Viemos empenhar nossa solidariedade à família do colega assassinado e promover um ato de repúdio contra mais essa violência desferida contra a Advocacia”, disse D´Urso. Ele considerou preocupante o número de homicídios registrados no país.

D’Urso lembrou que outros quatro advogados foram assassinados este ano: José Henrique de Lima, Maria Luiza Machado e Silvana Barbosa de Carvalho e Walter de Carvalho.

“Este quadro de violência contra profissionais do Direito é inaceitável, uma vez que reflete uma realidade que atinge toda a sociedade. Precisamos de mais segurança para trabalhar, estudar, morar, trafegar, sem as limitações impostas pelo medo e pela criminalidade”.

O presidente da OAB-SP afirmou esperar a rápida apuração do crime pelas autoridades, para “saber se está ligado à atividade profissional”. Pediu respostas práticas que assegurem segurança pública a toda a população, principalmente aos moradores da região de Campinas.

Revista Consultor Jurídico, 1 de junho de 2004, 21h33

Comentários de leitores

2 comentários

Lamentável é o mínimo que podemos dizer frente ...

Francisco Angeli Serra (Advogado Autônomo - Consumidor)

Lamentável é o mínimo que podemos dizer frente a mais esse ato de extrema violência contra um colega. Como lamentável é qualquer ato de violência contra o ser humano, o quê, infelizmente, está se tornando normal...me perdoem a limitação literária mas achar tudo normal me leva a pensar sobre algumas coisas. É normal em uma rebelião no Rio de Janeiro um Deputado sair e dar várias entrevistas dizendo ter visto corpos mutilados, troncos sem cabeça, cabeças sem tronco...normal. Normal saber que nessa mesma rebelião as execuções foram resultado da instalação de um "Tribunal"...puxa..no Brasil não existem Tribunais de Exceção...ahh os presos que executaram ou que mandaram executar também não são juristas...normal. Normal o corpo de um assassinado ficar na terra ou no asfalto durante 8,9,10, 11, 12 ou mais horas aguardando remoção e as crianças em volta rindo comentarem se sangrou pouco ou se sangrou muito..e a Dona Maria voltando das compras "trupicar" no corpo e reclamar de mais um "obstáculo"...é normal. É normal assistir no Jornal Nacional que os "vampiros" desviaram milhares e milhares de reais que seriam utilizados na compra de medicamentos..e os doentes que precisam desse medicamento que se fodam...normal. É normal prenderem o chines Lao alguma coisa por ordem de um Deputado quando todo mundo sabe que a anos esse Lao alguma coisa é dono de centenas de lojas na 25 de março e que nessas lojas tudo e todos são frutos de contrabando..normal. É mais do que normal daqui a alguns dias que o Lao alguma coisa vai estar em liberdade...normal. Maluf??? normal. Corrupção??? normal. Distribuição dirigida??? normal. Ahhh..lembrei..furtaram meu único carro..normal. Estou utilizando ônibus..normal. No ônibus a gente fica um pertinho do outro, ai é obrigado a ouvir conversas. Estava eu justamente hoje ouvindo duas mocinhas conversarem sobre uma causa trabalhista, dialogo: - Ah se a gente têm 15 mil pra receber ai o patrão né oferece 5 mil pro advogado e o safado fala que a gente perdeu a causa. E o que isso têm a ver?? Tem a ver que se o povo de uma maneira geral acha isso, entrar no escritório de um advogado e dar 11 tiros nesse advogado é uma coisa normal..porra..é isso que têm a ver. Com a participação da OAB ou não. Não ria de piadas sobre advogados. Se te disserem que todo advogado é ladrão discorde. Não seja ladrão. Se o seu cliente não entendeu explique de novo, de novo...e de novo. Não permita que tudo o que é anormal se transforme em normal.

A atuação da OAB/SP. para pressionar a policia ...

Carlos Alberto Lourenço Adrião ()

A atuação da OAB/SP. para pressionar a policia e localizar os responsáveis é imprescindível. Sinto informar que o nosso colega e grande advogado santista Dr. Walter de Carvalho veio a falecer em decorrência do atentado que sofreu em seu escritório. Foi uma perda inestimável para a advocacia santista, e até o momento os marginais não foram localizados. Com a palavra a policia...

Comentários encerrados em 09/06/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.