Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Governo Eletrônico

Cientistas apresentam inovações tecnológicas em conferência

Por 

O segundo dia da conferência internacional sobre "Governo Eletrônico, Comércio Eletrônico e Negócios Digitais" (I3E-IFIP 2003) voltou a apresentar importantes inovações.

O evento está sendo coordenado pelo Prof. Dr. Manuel Mendes, e a sessão inaugural foi feita pelo secretario da Casa Civil de São Paulo, Arnaldo Madeira.

O grupo de pesquisadores do Ijuris está acompanhando alguns dos principais trabalhos em andamento, e selecionou alguns pontos de destaque nas atividades do segundo dia:

1) Primeira palestra: "Towards I-centric Communications Systems: A new dimension of the future service"

Prof. Dr. Popescu-Zeletin, FhG-Fokus, TU-Berlin, Germany. Relatada por Claudia Pomar.

A história tem ilhas de aplicativos que paulatinamente vêm se conectando. Sistemas que permitem acesso de interconexão e controle de ambiente básico já são uma realidade. A comunidade européia vem trabalhando com desenvolvimento de redes sensoriais. Como será o futuro? Carros eletrônicos terão desenvolvimentos audiovisuais como protocolos, no ambiente de capacidade da Internet, assim como as ruas, e até mesmo as rodovias, serão inteligentes.

Então, faz-se necessário buscar tecnologias para um passo de qualidade. A Internet tem sido assentada há cerca de 20 anos para demarcar este giro comercial. A tendência é que nos próximos 5 anos um maior número de aplicativos sejam disponibilizados através da Internet. Uma arquitetura de serviços, agradável e eficiente, deve ser desenhada para o futuro. Adaptação e integração dos serviços são responsáveis pelo desenvolvimento de um aplicativo que serve como suporte de busca. Configura-se assim, um novo mundo gerencial: o i-centric, instituto que objetiva atender cada cidadão em suas especificidades, diferentemente do e-gov, conceito mais abrangente que abarca toda a coletividade sem observar as individualidades.

No universo do i-centric há uma série de prioridades. A semântica necessária para o i-centric, precisa de contexto, ontologias para adaptação ao novo usuário. É necessário modelar cada indivíduo no seu espaço de comunicação, não necessariamente em todos os ambientes, mas sim, em sua ambiência, sua comunidade, monitorando suas preferências. Nestes termos, sistemas inteligentes são oferecidos ao cidadão. Mas há um lado obscuro que precisa ser pesquisado, cujo resultado seria novos produtos e novos aplicativos, e ainda, o aperfeiçoamento dos modelos existentes. A idéia principal é determinar a invisibilidade da tecnologia.

2) Primeira Sessão técnica - "E-Commerce Applications"

Chair Ronald Lee (USA). Relatada por Aline Nicolini, Valdir A. Luiz Jr. e Fabrício Donatti

O primeiro artigo, intitulado "Providing Costumized Goods Through and E-commerce System for Printshops", apresentado por Carlos E. Witte, consistiu na apresentação de um software para a confecção e comercialização de cartões de visita. O sistema foi desenvolvido na linguagem Java, utilizando-se das tecnologias JSP e Servelet. Durante a confecção dos cartões, o cliente pode definir algumas variáveis como tipo de fonte, tamanho, tipo de papel e diferentes tipos de layout. Todo o processo é realizado via Internet, sem necessidade de se instalar nenhum software na máquina do cliente.

O segundo artigo, "Brazilian Travel Agencies - An Eletronic Information Application Field", apresentado por Marta C. Rosatelli, teve como escopo analisar o aumento do uso da Internet como um canal de distribuição para produtos e serviços turísticos em relação ao uso de GDS (Global Distribution Systems) e seus resultados com agências brasileiras de viagem afiliadas ao Amadeus (GDS para companhias aéreas, redes de hotéis, aluguéis de carros, entre outros ...). O principal destaque foi o uso da Internet como ferramenta de suporte ao trabalho das agências de viagem, redes de hotéis, locadora de carros, etc.

3) Segunda sessão técnica: "Communication and Networks"

Chair Taichi Nakamura (Japão). Relatada por Érica Ribeiro e Filipe Costa.

Ralf Denzer do Environmental Informatics Group (EIG), apresentou o artigo "Information Networks for e-administration". O grupo tem por objetivo desenvolver ferramentas de suporte à tomada de decisão e Sistemas de Informação Ambiental, visando facilitar o fluxo de informação ambiental e recuperar informações relevantes para os processos de tomada de decisão.

Este artigo apresenta três sistemas que integram diferentes informações para tomada de decisão na área ambiental.

O primeiro sistema Wunda, que permite a navegação e a realização de buscas em sistemas de informação geográfica, baseado na arquitetura Sirius, que apresenta os seguintes destaques: avaliação de riscos para implantação de indústrias em determinados ambientes através de bases de dados distribuídas e integradas, ontologias, metadados semânticos e objetos georeferenciados, pesquisa espaço temporal, resultado em Sistema de Informação Geográfica (SIG), apresenta catálogos de acordo com as regiões e atualização automática de dados.

O segundo sistema, uma aplicação dos serviços para o impacto de pesticidas, foi projetado para permitir o acesso on-line e off-line. As principais funções dessa aplicação são voltadas para a disponibilização de dados ambientais para pesquisadores, provedores de serviços entre outros. O conteúdo da base de dados apresenta o estado da arte dos componentes de pesticidas, componentes geográficos e workflow. Os componentes do aplicativo são constituídos pela GIMMI architecture.

O último caso, I-Marq é o resultado da aplicação do sistema para a marinha, no sentido de informar sobre a qualidade da água através da fusão e integração de diferentes bases de dados. O sistema foi projetado para coletar dados sobre a poluição das praias depois de eventos naturais ou artificiais, através de imagens de satélite e modelos numéricos. Além disso, o sistema possui um Sensor networks metadata para descobrir conhecimentos.

O paper intitulado "Communication Framework Associations Flexible of business entities within envolving environment", apresentado por Gilbert Babin, abordou as formas de interação entre agentes e e-commerce, através de Agentes atômicos e Agentes complexos. Para isso, é utilizada a estrutura dos agentes cognitivos que estuda a comunicação de sinais e eventos. Nessa estrutura são mapeadas as diferenças cognitivas entre agentes e seus níveis de abstração (cognitive difference and communication signal). Sendo assim, os agentes procuram maximizar a coerência interna e externa -- envio e recebimento de mensagens, utilizando como exemplo a B2C e-commerce.

4) Terceira sessão técnica: "E-Business"

Chair Morali Nasipura (Hong Kong). Relatada por Cristina Santos, Aline Nicolini e Filipe Costa.

O primeiro artigo intitulado "The Transition of Greek Peripheral SMEs to e-business pratices", apresentado por M. Vlachopoulou descreve a iniciativa da Grécia em e-business: tecnologias, procedimentos, organização e gerenciamento -- conexão entre clientes, fornecedores e distribuidores, sendo que o foco principal são as pequenas e médias empresas. A ferramenta consiste em analisar problemas, identificar fatores de sucesso e recomendar ações para organizações da Europa em diferentes estágios de e-business, dependendo ainda do tamanho das organizações e levando em consideração as diferenças inter-regionais, utilizando a linguagem Delphi. Muitos problemas foram ressaltados para o uso desta ferramenta, dentre eles: pressão do mercado, recursos limitados, falta de conhecimento em e-business, problemas de integração, cultura conservadora (face a face), falta de segurança das transações, falta de informação disponível e pessoal treinado.

As principais sugestões apresentadas foram: campanha nacional, educação, difusão das melhores praticas, formação de opinião de massa, acesso à Internet através de subsídios e incentivos fiscais.

O segundo artigo "Net market makers in the Australian b2b e-Business: business and operational issues", apresentado por Mohini Singh, abordou os mercados eletrônicos e fez uma análise de seu funcionamento, enfatizando o papel dos intermediários. A palestrante afirma que B2B é o segmento mais importante da economia na Internet e o e-procurement é a mais importante aplicação de e-business.

O terceiro artigo "Influence of Eletronic Business Technologies on Supply Chain Transformations", apresentado por Wojciech Cellary, ressalta a diminuição dos intermediários, afirmando que através de ferramentas tecnológicas é possível identificar as necessidades dos clientes e tornar as transações mais transparentes e eficazes.

5) Palestra de encerramento: "eGovernment in Europe: The State of Affairs in 2003"

Prof. Dr. Ronald Traunmuller (Universidade de Linz, Áustria). Relatada por Érica Ribeiro.

Chair e organizador dos principais eventos em Governo Eletrônico em âmbito mundial, o Prof. Dr. Ronald Traunmuller apresentou para aproximadamente 150 pessoas o estado atual das políticas e ações em e-Gov na Comunidade Européia. Durante o debate que se seguiu à palestra, discutiram-se as vantagens e desvantagens do uso de software livre, bem como as metodologias para avaliação e padronização de iniciativas em e-Gov. A idéia é ressaltar que a boa governança, centralizada no cidadão e policêntrica, é o norte do e-Gov.

 post doc em governo eletrônico professor da UFSC. É também ex-secretario de Geração de Oportunidades de Florianópolis. Especialista em Informática Jurídica, doutor em Inteligência Aplicada e pós-doutor em Governo Eletrônico. Ex-Promotor de Justiça e ex-Procurador da Fazenda Nacional.

Revista Consultor Jurídico, 23 de setembro de 2003, 2h16

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/10/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.