Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ponto final

Acusação de furto de ex-genro de banqueiro contra banco é arquivada

O inquérito policial instaurado contra o banco Alfa para apurar acusação de furto deve ser arquivado. A determinação é do juiz Júlio Salles, do Departamento de Inquéritos Policiais de São Paulo. Ele acatou a manifestação da promotora Maria Narcisa G. Zomignan pelo arquivamento do inquérito. Não cabe mais recurso.

O pedido de instauração de inquérito foi feito pelo ex-funcionário do banco, Carlos Roberto Ortiz do Nascimento, ex-genro do banqueiro Aloísio Faria. Os advogados Alberto Toron e Alexandra Szafir representaram o banco no acompanhamento dos fatos.

Carlos Roberto alegou que furtaram seus pertences e arquivos no dia em que foi demitido enquanto saiu para uma reunião. Porém, nada ficou provado contra o banco. Segundo Alexandra, ficou comprovado que a demissão já tinha ocorrido no dia anterior ao da retirada do material da sala do ex-funcionário. "Além disso, o material foi lacrado para retirada na presença de secretárias dele", afirmou.

Revista Consultor Jurídico, 22 de setembro de 2003, 19h20

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/09/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.