Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Governo eletrônico

Ijuris se destaca em eventos internacionais sobre E-Gov

Por 

Está em andamento, nesse momento, uma importante seqüência internacional de eventos científicos e tecnológicos na área de Governo Eletrônico. Seu objetivo é selecionar e apresentar as maiores competências mundiais no assunto. É uma espécie de trilogia do estado da arte em Governo Eletrônico, materializada nas seguintes conferências:

- DEXA EGOV03 - From E-Government to E-Governance;

- I3E-IFIP - E-government, e-commerce and e-business;

- COLLECTER - Collaborative Electronic Research;

A primeira delas ocorreu em Praga, entre os dias 1 e 5 de setembro. A segunda acontecerá no Guarujá, de 21 a 24 próximos. E a terceira será realizada de 29 de setembro a 1º de outubro, em Santiago.

A boa notícia é que o Brasil é o único país do mundo a ter mais de um trabalho de pesquisa selecionado em todos os eventos, para apresentação e publicação. Na verdade, são 9 trabalhos brasileiros, 3 em cada uma das conferências. Além disso, como fase de preparação dessa trilogia, ocorreu um evento na Universidade de Edimburgo, na Escócia, onde mais dois trabalhos brasileiros também foram selecionados e publicados.

Todos essas pesquisas são trabalhos científicos do grupo de pesquisadores do Ijuris - Instituto de Governo Eletrônico, Inteligência Jurídica e Sistemas (www.ijuris.org), e demonstram o papel destacado que o nosso País está desempenhando no cenário mundial, em termos de Governo Eletrônico.

Um aspecto importante a ser registrado é que praticamente todos os projetos mencionados possuem aplicações efetivas, e premiações. Um dos projetos selecionados, o Forum Eletrônico, é vencedor do prêmio Excelência em Informática Pública, pelo Conip. Outro deles, o Kmai, levou o Ijuris a ser considerado Centro de Referência em Gestão do Conhecimento pelo Ministério de Ciência e Tecnologia, através da Finep. Além deles, o projeto "i02" recebeu o Max Award (menção de honra) na Fenasoft.

Isso demonstra que os pesquisadores brasileiros, além da vanguarda científica internacional, também estão empenhados em gerar alternativas eficientes, com aplicações imediatas, focadas em uma série de questões que precisam, de um vez por todas, de soluções efetivas para a reorganização da sociedade brasileira.

 post doc em governo eletrônico professor da UFSC. É também ex-secretario de Geração de Oportunidades de Florianópolis. Especialista em Informática Jurídica, doutor em Inteligência Aplicada e pós-doutor em Governo Eletrônico. Ex-Promotor de Justiça e ex-Procurador da Fazenda Nacional.

Revista Consultor Jurídico, 18 de setembro de 2003, 14h39

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/09/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.