Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Dia D

TJ do Rio marca a audiência de Gerald Thomas para novembro

Está marcada para o dia 11 de novembro, às 14h, a audiência de instrução e julgamento do diretor teatral Gerald Thomas. No dia 28 de agosto, na audiência de conciliação, Thomas não aceitou a pena alternativa apresentada pelo Ministério Público (MP). A proposta da transação penal foi o pagamento de multa, no valor de cinco salários mínimos, em benefício de uma instituição beneficente.

Gerald Thomas alegou que não cometeu o crime de ato obsceno quando abaixou a calça e a cueca no Teatro Municipal, após a apresentação da ópera Tristão e Isolda de Wagner, no dia 17 de agosto. O diretor disse que sua atitude foi uma manifestação dentro de uma peça teatral e que já pediu desculpas às pessoas que se sentiram ofendidas, tanto na televisão, como nos jornais. Ele afirmou também que precisava viajar para Londres, onde reside e trabalha.

Na próxima audiência, o Ministério Público vai renovar a proposta de transação penal. Se ele não aceitar, a audiência prosseguirá com o depoimento das quatro testemunhas arroladas pelo MP: Gilberto da Cruz Ribeiro, Helena Severo (secretária estadual de Cultura), Anabela Paiva (jornalista) e Alexander Moschkowich (autor da foto publicada no jornal O Dia). Se quiser, Gerald Thomas poderá trazer suas testemunhas de defesa. (TJ-RJ)

Revista Consultor Jurídico, 15 de setembro de 2003, 20h52

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/09/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.