Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Encontro nacional

Linguagem jurídica é discutida entre juízes e jornalistas em PE

Por 

Preocupados com as dificuldades de entendimento da linguagem jurídica nas redações, juízes, ministros, assessores de imprensa do Judiciário e do Ministério Público, jornalistas e advogados de todo o país estarão reunidos em Recife (PE), nos dias 25 e 26 deste mês, durante o Simpósio Nacional Direito e Imprensa -- Desencontros de Linguagem.

O simpósio é direcionado, ainda, aos estudantes de Direito e de Jornalismo. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 23 pelos sites www.trf5.gov.br ou www.cjf.gov.br.

O acesso ao evento se dará mediante a doação de dois quilos de alimentos não-perecíveis para o Programa Fome Zero. Os estudantes não precisam fazer essa doação.

O vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Edson Vidigal, que já foi jornalista do Correio Braziliense, o ministro Fontes de Alencar (STJ), ex-jornalista dos Diários Associados, o juiz federal Lázaro Guimarães (TRF-5), ex-jornalista, e os jornalistas Rodolpho Gamberini (TV Record-São Paulo), Layrce Lima (Valor Econômico-Brasília), Josemar Gimenes (editor-geral do Correio Braziliense-Brasília e de O Estado de Minas-Belo Horizonte), Márcio Chaer (diretor de redação do site Consultor Jurídico-São Paulo), Belisa Ribeiro (Agência Jornal do Brasil, em Brasília), Fernando Simão (TV Globo-São Paulo) e a professora Hélide Maria dos Santos Campos estarão presentes entre os expositores do encontro.

Os jornalistas Ivanildo Sampaio (diretor de redação do Jornal do Commercio), Henrique Barbosa (chefe de redação da Folha de Pernambuco), Joezil Barros (presidente superintendente dos Diários Associados em Pernambuco), Marisa Gibson (diretora regional da Gazeta Mercantil-Nordeste) e Jô Mazzaarollo (diretora de Jornalismo da Rede Globo-Nordeste) também participam do encontro.

Os assessores de comunicação Marcelo Cordeiro, do STJ, e Renato Parente, do Supremo Tribunal Federal, também participarão do evento.

Da programação destacam-se os seguintes temas: "O hermetismo da linguagem jurídica na visão da imprensa", "Necessidade da adoção de uma linguagem jurídica mais acessível à mídia" e "A dificuldade nas redações para entender a linguagem jurídica". Aos participantes será conferido certificado, com carga de 15 horas.

O evento é promovido pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), terá lugar no Salão do Pleno do edifício-sede Ministro Djaci Falcão, no Cais do Apolo, Recife Antigo.

 é jornalista

Revista Consultor Jurídico, 12 de setembro de 2003, 13h55

Comentários de leitores

3 comentários

Estava na hora deste tema ser trazido à tona !!!

Paulo Stanich Neto ()

Estava na hora deste tema ser trazido à tona !!!

Todo profissional da área jurídica deve ter um ...

Pedro Ponce de Leones ()

Todo profissional da área jurídica deve ter um mínimo de bom senso ao se dirigir aos leigos, evitando o uso de termos técnicos, para facilitar a compreensão dos que não estão familiarizados com as expressões jurídicas. Não raro encontramos algumas "sumidades" que fazem questão de usar o "juridiquês" em vez do Portugùês; isso sem nos referirmos àqueles que a cada três frases "sapecam" uma citação em latim que, na maioria das vezes, são eles mesmos incapazes de traduzir.

Toda e qualquer profissão acaba criando seus "t...

Rodrigo Laranjo ()

Toda e qualquer profissão acaba criando seus "termos técnicos" que facilitam e aceleram a comunicação entre as pessoas de um ramo de atividade. Isso não é diferente na área jurídica. Porém nos deparamos numa situação onde os juristas creem que a população é obrigada a conhecer tais jargões. O que precisa melhorar é a visão de mundo dessas pessoas. www.wibs.com.br

Comentários encerrados em 20/09/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.