Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prerrogativas feridas

OAB-MA faz sessão de desagravo para advogado humilhado por PM's

A seccional maranhense da OAB fez uma sessão de desagravo público em favor do advogado Walter Wanderley Silva Ferreira, que teve suas prerrogativas desrespeitadas no exercício da profissão pelos policiais militares Manoel de Jesus Lobato Oliveira (sub-tenente), Emerson (capitão), Nilton Pavão Cabral, Edinaldo Vieira Luciando e Fontinelle (soldados), em São Luís (MA).

Os policiais invadiram a residência e o escritório do advogado e humilharam os seus familiares, obrigando-os a deitarem no chão, desferindo vários tiros no local. Eles chegaram a expulsar Walter Wanderley da sua própria residência, juntamente com a sua mulher, quatro filhos e um neto.

Antes de ter sua residência e seu escritório invadidos, Walter Wanderley foi preso e jogado numa viatura da Polícia Militar. Ele foi abordado pelos policiais quando conversava com um vizinho comerciante no bairro do João Paulo, em São Luís (MA). Os policiais se irritaram com o advogado quando ele perguntou quem estava comandando a operação. Furiosos, eles o empurraram e lhe deram voz de prisão. Alegaram que ele era advogado de bandido.

A seccional maranhense da OAB repudiou a violência cometida contra o advogado e manifestou o repúdio da categoria à arrogância e truculência dos policiais. Já foi formalizada representação criminal por abuso de autoridade contra os militares junto ao Ministério Público Estadual, que apresentou denúncia para que seja iniciada a ação penal. O processo está sendo acompanhado pela Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados da OAB-MA. (OAB-MA)

Revista Consultor Jurídico, 9 de setembro de 2003, 14h22

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/09/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.