Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Arbitragem em alta

GE quer resolver conflitos com consumidores por arbitragem

A General Eletric decidiu buscar uma alternativa mais eficaz, rápida e barata para solucionar eventuais problemas na Justiça. Optou pela arbitragem. No mês passado, a empresa assinou um convênio com o Caesp (Conselho Arbitral do Estado de São Paulo), entidade que, de agora em diante, vai solucionar conflitos da empresa na área de defesa do consumidor.

A arbitragem consiste em levar a disputa para análise de árbitros previamente eleitos pelas partes em conflito, ou seja, especialistas no assunto, com conhecimento da legislação aplicável à matéria, mas não necessariamente com formação jurídica.

"Já estávamos acostumados a usar a arbitragem nas questões comerciais, trabalhistas, contratuais e de serviços. A grande maioria dos nossos contratos elegeu o mecanismo como forma de solução de conflitos. Agora, queremos maximizar esse uso", afirma Eloy Campagnoni Andrade, diretor jurídico corporativo da GE no Brasil.

O presidente do Caesp, Cássio Telles Ferreira Netto, prevê que, neste ano, cerca de 200 casos ligados ao consumo, da GE e de outros clientes, sejam resolvidos pela entidade. (Caesp)

Revista Consultor Jurídico, 26 de março de 2003.

Revista Consultor Jurídico, 26 de março de 2003, 16h06

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/04/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.