Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Lista negra

Juiz executado no ES integrava lista de marcados para morrer

O juiz Alexandre Martins de Castro Filho, executado na manhã desta segunda-feira (24/3), era um dos nomes que constava do relatório "Crise de Direitos Humanos no Espírito Santo: Ameaças e violência contra defensores de direitos humanos", divulgado em julho de 2002. O documento foi elaborado pelo Centro de Justiça Global e Fórum Reage Espírito Santo.

O relatório, feito como subsídio aos relatores do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, CDDPH, trazia uma lista de juízes, promotores, delegados de polícia e defensores de direitos humanos ameaçados de morte por sua luta contra o crime organizado.

O relatório entregue em mãos ao então presidente da República Fernando Henrique Cardoso, chama a atenção para o assassinato de diversas pessoas e enfatiza a necessidade urgente de um programa especial de proteção para defensores de direitos humanos.

Outro aspecto importante é o processo de dissolução da Scuderie Detetive Le Cocq. A Scuderie, como já foi apontado pela CPI do Narcotráfico, é o braço armado do crime organizado naquele estado.

A íntegra do relatório está disponível no site www.global.org.br, em relatórios Justiça Global.

Leia também:

24/3/03 - Mais um

Juiz da Vara de Execuções Penais é assassinado a tiros

Revista Consultor Jurídico, 24 de março de 2003.

Revista Consultor Jurídico, 24 de março de 2003, 13h39

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/04/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.