Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Imóveis à venda

TJ do Rio promove megaleilão de imóveis de fraudador do INSS

O presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, desembargador Miguel Pachá, programou um mega-leilão de imóveis adquiridos com dinheiro desviado do INSS. Ao todo serão oferecidos 38 imóveis do ex-advogado Ilson Escócia da Veiga. A previsão é de que cerca de R$ 5 milhões possam ser devolvidos aos cofres públicos.

O leilão está marcado para os dias 14 e 15 de maio e o que não for adquirido será oferecido novamente nos dias 29 e 30 do mesmo mês.

Entre os imóveis, está uma cobertura duplex com piscina na Barra da Tijuca, no valor de R$ 350 mil. O prédio fica localizado na Avenida Pelegrino Junior e tem piscinas, quadra de esportes, salão de jogos, sala de TV e musculação. Também serão leiloados três flats na Praia do Leme, nos valores de R$ 130, 180 e 190 mil, e uma casa de três andares em Arraial do Cabo, avaliada em R$ 220 mil.

O imóvel mais caro fica em Cabo Frio, na antiga estrada Amaral Peixoto. É uma área de quase cinco mil metros quadrados com algumas edificações, onde funcionou uma casa noturna. A avaliação total é de R$ 530 mil. Serão oferecidos ainda vários apartamentos, salas e lojas em Petrópolis, além de salas em Duque de Caxias e São João de Meriti.

Ilson Escócia da Veiga participou do esquema de falsificação de aposentadorias do INSS junto com Jorgina de Freitas e Nestor José do Nascimento, entre outros. Ele foi condenado em junho de 1992 a 14 anos de reclusão por formação de quadrilha e peculato.

Os dez maiores fraudadores desviaram mais de R$ 500 milhões do INSS entre 1988 e 1991 e desde que foram presos, há cerca de 10 anos, a justiça só conseguiu recuperar pouco mais de 10% do total roubado. Parte do dinheiro foi pulverizada e outra parte está no exterior, e o governo tenta trazê-la de volta. (TR-RJ)

Revista Consultor Jurídico, 19 de março de 2003.

Revista Consultor Jurídico, 19 de março de 2003, 11h37

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/03/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.