Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Menores assassinados

MP-SP divulga novos números sobre o esquadrão de extermínio

O promotor Carlos Cardoso, da diretoria-geral do Ministério Público Paulista, divulgou nesta quarta-feira (12/3) novos números sobre o esquadrão de extermínio, montado por policiais civis e militares, que vem atuando na região de Ribeirão Preto.

Na segunda-feira, o MP divulgara dados sobre o assassinato de menores em Ribeirão Preto com base em dossiê elaborado pela pesquisadora Karina Sposato, do Ilanud, órgão das Nações Unidas que estuda a criminalidade na América Latina com base em São Paulo.

Por esse dossiê, 88 menores e adolescentes foram exterminados na região de Ribeirão Preto entre 1995 e 1998. Em 1999, o MP da cidade já havia oferecido ação civil pública contra a Febem de Ribeirão, contra a Prefeitura da cidade e contra o governo do Estado de São Paulo.

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Saulo de Abreu, declarou semana passada que o episódio envolvendo policiais civis e militares no extermínio de menores se trata de "um caso isolado".

Mas o MP vai nesse momento na contra-mão das declarações do secretário. Nesta quarta, os números de assassinatos levantados pela pesquisa divulgada pelo promotor Cardoso magnificaram o problema ainda mais. "Temos tomado depoimentos de parentes, vizinhos, amigos, e podemos dizer que algumas dezenas e boa parte desses 212 assassinatos de menores em Ribeirão Preto e cidades vizinhas são de obra desse grupo de policiais civis e militares, que estão se sobrepondo à lei. Prometo que vamos levar as investigações às últimas conseqüências", diz Carlos Cardoso.

Revista Consultor Jurídico, 12 de março de 2003.

Revista Consultor Jurídico, 12 de março de 2003, 16h43

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/03/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.