Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Renovação na OAB

Posição de Haidar sobre eleições na OAB é apoiada por leitores

As críticas do tributarista Raul Haidar, no artigo intitulado "Eleições da OAB", ao sistema de votação em chapas para a diretoria da entidade tiveram grande repercussão junto aos leitores da revista Consultor Jurídico.

Haidar defende uma renovação das lideranças da casa para que a OAB possa se identificar mais com o perfil da advocacia atual, adotar transparência total na administração da entidade e não admitir perseguições ou favoritismos.

O advogado Fábio José Freitas Coura classificou a OAB de hipócrita por adotar a filosofia do "faça o que mando e não faça o que faço". "A campanha das 'Diretas Já' para presidente da República teve na OAB seu bastião mais importante, entretanto, no seio da própria Ordem ainda vivemos a época do colégio eleitoral", completou.

Outra crítica de Haidar, de que muitos conselheiros vêm de grandes bancas de advocacia e que isso "representa uma injusta e desproporcional subordinação de uma classe em sua grande maioria empobrecida a uma direção no mais das vezes preocupada apenas com a 'pompa e circunstância' dessas mega-organizações profissionais", também ecoou junto aos leitores.

Em nome do que chamou de engrandecimento da advocacia, o advogado Washington Rodrigues de Oliveira, de São Paulo, demonstrou sua concordância com as idéias expostas por Haidar. "Nunca um artigo sintetizou tão bem as agruras dos advogados que não estão ligados à grandes bancas", afirmou.

A advogada Ângela, do Rio Grande do Sul, disse ter ficado surpresa pela coragem do articulista de "expor-se a público e apresentar idéias", sobre as quais ela também já vinha se questionando.

Luiz Olímpio Ferraz, advogado do Ceará, considerou brilhante o manifesto de Haidar e afirmou que, como trabalha na mesma linha de pensamento, subscreve o trabalho na íntegra.

Leia também:

25/2/2003 - Eleições na OAB

Escolha deve mostrar rompimento com estrutura arcaica.

Revista Consultor Jurídico, 12 de março de 2003.

Revista Consultor Jurídico, 12 de março de 2003, 19h32

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/03/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.