Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mil problemas

Ministro da Justiça diz que se sente como um 'carcereiro'

O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, afirmou nesta segunda-feira (10/3) que está se sentindo um "carcereiro" tal o volume de problemas relacionados ao sistema penitenciário. A afirmação foi feita em encontro com juízes e advogados paulistas no Tribunal de Alçada Criminal de São Paulo (Tacrim).

Thomaz Bastos afirmou que a reforma do Judiciário "é um gênero de primeira necessidade para o governo Lula" e que não se pode desvincular a reforma da questão da segurança pública.

O ministro disse que é um absurdo o Estado de são Paulo não ter até hoje uma defensoria pública para dar atendimento à população carente que dispõe hoje apenas do atendimento da Procuradoria-Geral do Estado e do convênio da Assistência Judiciária com a OAB-SP.

Márcio Thomaz Bastos é o entrevistado do Roda Viva desta segunda-feira, que começa às 22h na TV Cultura em São Paulo e na TV Educativa em outros Estados. Bastos deverá responder indagações sobre a indicação de novos ministros para o STF, sobre decisões judiciais que restauram a censura no Brasil e iniciativas como a unificação das polícias civil e militar.

Revista Consultor Jurídico, 10 de março de 2003.

Revista Consultor Jurídico, 10 de março de 2003, 9h20

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/03/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.