Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Papéis trocados

Jorginho Bouchabki processa Paulo José da Costa Júnior

Depois de quase 15 anos, o crime da Rua Cuba continua arrastando correntes nos corredores da Justiça e atormentando a vida do jovem advogado Jorge Delmanto Bouchabki. Apesar de a ação movida contra ele ter sido trancada há doze anos, Jorginho ainda enfrenta problemas relacionados ao episódio. Só que dessa vez o acusador é ele, que ingressou na Justiça com duas queixas-crime e uma ação

indenizatória.

No novo capítulo dessa história, três dos mais famosos criminalistas brasileiros medem forças. O advogado de Bouchabki é o ex-ministro da Justiça José Carlos Dias. O alvo dos três processos movidos por ele é o advogado Paulo José da Costa Jr., autor do livro "Crimes Famosos" e de mais de 20 publicações criminais. A defesa de Costa Jr. está a cargo do ex-secretário de Segurança Pública e ex-presidente da OAB de São Paulo Antônio Cláudio Mariz de Oliveira.

Bouchabki disse ter sido ofendido porque Costa Jr. atribui a ele em "Crimes Famosos" a morte de seu pai e, a este, a morte de sua mãe. Pelo livro, Jorginho entrou na Justiça com uma queixa-crime por calúnia, injúria e difamação. A audiência de conciliação está marcada para o mês de abril.

O crime da rua Cuba foi como se batizou o clamoroso assassinato do casal Jorge Toufic Bouchabki e Maria Cecília Delmanto Bouchabki, na madrugada de 24 de dezembro de 1988. O caso ganhou notoriedade, em especial, porque o Ministério Público denunciou Jorge Delmanto Bouchabki, o filho mais velho do casal, pelo assassinato. A ação foi trancada por falta de provas.

Outra queixa-crime, pelos três crimes contra a honra, foi protocolada por Bouchabki devido à divulgação do livro no programa de entrevistas do apresentador Jô Soares. Segundo o advogado, como Costa Jr. sustentou no programa o que afirma no livro, ele foi novamente ofendido, diante de milhares de pessoas. De acordo com Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, advogado do acusado, o processo está em fase de defesa preliminar e seu cliente ainda não foi citado.

O terceiro processo é um pedido de indenização por danos morais, em função das afirmações feitas no livro e no programa de televisão por Costa Jr. As acusações também são de calúnia, injúria e difamação. A ação está em fase de autuação.

Leia também:

15/5/02 - 'O crime da rua Cuba'

Advogado não consegue impedir circulação de livro

Revista Consultor Jurídico, 6 de março de 2003.

Revista Consultor Jurídico, 6 de março de 2003, 9h44

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 14/03/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.