Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Uso geral

Cresce o consumo da droga 'ecstasy' nos Estados Unidos

O Departamento de Estado dos EUA divulgou o seu relatório anual sobre consumo de Ecstasy naquele país. "Enquanto o consumo geral de drogas caiu o se estabilizou nos Estados Unidos nos últimos 15 anos, o uso da droga Ecstasy entre os jovens aumentou dramaticamente nos últimos anos".

Diz o relatório que uma pesquisa recente, feita em faculdades norte-americanas, revelou que pelo menos 11% do universo entrevistado já consumiu Ecstasy pelo menos uma vez.

O Ecstasy, também conhecido como MDMA, foi sintetizado pela primeira vez em 1912, e usado como inibidor de apetite. A droga foi proibida nos EUA em 1985.

Diz o dossiê do Departamento de Estado que, em 2001, 5.542 casos de overdose de Ecstasy foram registrados em salas de emergência dos EUA, ou o dobro do registrado em 1999.

Segundo o relatório, o Ecstasy tem sido contrabandeado pelas máfia russa, israelense e polonesa - e que a droga vem sido trocada por cocaína pelas mãos de traficantes espanhóis de Ecstasy. O relatório é taxativo: 80% do Ecstasy que entra nos EUA vem da Holanda.

Números gerais da ONU e do Depto. de Estado revelam que as 10 principais máfias do mundo, enraizadas em 23 países, inclusive o Brasil, têm movimentado US$ 3 trilhões ao ano -gerados a partir de US$ 200 bilhões lucrados pelo tráfico mundial de entorpecentes.

Revista Consultor Jurídico, 2 de março de 2003, 9h33

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 10/03/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.