Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Saldo negativo

TJ-SP tem o pior serviço de comunicação entre os grandes tribunais

Os serviços de informação, divulgação e comunicação do Tribunal de Justiça de São Paulo são os piores entre os grandes tribunais do país. O Estado melhor servido em termos de transparência, responderam os internautas, é o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. É o que aponta pesquisa feita pela revista Consultor Jurídico, nas últimas semanas.

A pesquisa analisou os serviços de comunicação dos Tribunais de Justiça dos seguintes Estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Paraná e Santa Catarina.

Na pesquisa, 55,3% dos leitores reprovam os serviços de comunicação do TJ paulista. E 77,9% dos leitores aprovam os serviços de comunicação do TJ gaúcho.

O segundo lugar no ranking de reprovação ficou para o Rio de Janeiro e o terceiro para o Paraná. O TJ do Rio teve 54,8% de reprovação e o TJ paranaense, 46,8%.

O TJ de Minas Gerais ficou em quarto lugar com 45,5% de reprovação. O quinto lugar ficou para o TJ do Distrito Federal, que teve 31,5%. O TJ catarinense ficou em sexto lugar com 27,8% de reprovação e o TJ gaúcho em sétimo -- com 22,1% de reprovação.

A pesquisa de todos os tribunais foi respondida por 2.250 internautas. A enquete sobre o TJ paulista contou com 625 votos e a do Rio Grande do Sul, com 397. As pesquisas na Internet não têm caráter científico.

Procurada pela revista Consultor Jurídico, a assessoria de imprensa do TJ-SP informou que desconhecia a pesquisa. Afirmou ainda que não acessa a revista eletrônica.

O presidente da Comissão de Imprensa do TJ paulista, desembargador Celso Limongi, disse que não vai se manifestar sobre o resultado da pesquisa.

Em alta

O TJ gaúcho liderou o ranking dos melhores serviços de informação, divulgação e comunicação entre os grandes tribunais do Brasil. O segundo lugar ficou para o TJ de Santa Catarina, que teve 72,2% de aprovação e o terceiro para o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. O TJ do DF teve 68,5% de aprovação.

Em quarto lugar ficou o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, com 54,5% de aprovação. Em quinto, o TJ do Paraná com 53,2% e em sexto, o TJ do Rio de Janeiro, que teve 45,2% de aprovação. O sétimo lugar, obviamente, ficou para o TJ paulista, que teve 44,7% de aprovação.

*Os votos que consideraram "razoáveis" os serviços de comunicação foram contabilizados como aprovação.

Revista Consultor Jurídico, 30 de maio de 2003, 18h08

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/06/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.