Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Questão inusitada

Concurso de juiz no RS exige conhecimento sobre Big Brother

(linha 27) Não são apenas os negros que não têm vez na televisão brasileira. É o Brasil que não tem vez. É verdade que (linha 28) não temos mais o Sérgio Cardoso pintado o rosto de negro para interpretar um escravo, mas temos aí uma porção de (linha 29) bonitões bancada os "coronés" de araque, ou posando de jagunços perfumados. Ah, Assim, temos também os palhaços (linha 30) que fazem a nação inteira gargalhar às custas dos caipiras. Na TV, o banimento dos sotaques corresponde ao banimento (linha 31) das diferenças no ideal de Brasil integrado. O Brasil que idolatramos é um Brasil de mentira.

(Adaptado de Bucci, Eugênio, Sotaques desterrados. Folha de S. Paulo. TV Folha, 2 de junho de 2002)

01. De acordo com o sentido global do texto e as pistas c

ontextuais dos parágrafos, assinale a alternativa que preenche adequada e corretamente as lacunas das linhas 13, 14 e 19.

(A) reverencia - resgatou - sintático

(B) abomina - redimiu - fonético

(C) execra - corrompeu - fonético

(D) abomina - adulterou - sintático

(E) reverencia - redimiu - fonético

02. A crônica de Eugênio Bucci defende claramente uma tese geral, apontada ao final do texto, servindo-se de vários exemplos concretos como argumentos em favor da mesma. Entre os fatos abaixo, referidos pelo autor, assinale aquele que não constitui um argumento comprobatório de tal tese.

(A) A maioria dos papéis de "nordestino" na Rede Globo é desempenhada por atores cariocas.

(B) O chamado dialeto caipira não costuma aparecer na programação "séria"! da TV.

(C) O vencedor do primeiro "Big Brother Brasil" tinha um sotaque acentuadamente caipira.

(D) A prosódia nordestina não é reproduzida com fidelidade na TV brasileira.

(E) O papel de galã dificilmente é desempenhada por autênticos nordestinos.

03. Considere as seguintes assertivas sobre o uso de pronomes no texto.

I - As duas ocorrências do pronome isso (linhas 01-02) retomam a afirmação integral contida na frase anterior.

II - A construção pronominal si mesmo (linha 07) substitui pastiche (linha 07).

III - O pronome lo (linha 20) substitui rude e doloroso idioma (linhas 19-20).

IV - Os pronomes os (duas ocorrência da linha 24) e lhes (linha 25) fazem referência aos mesmos indivíduos.

Quais estão corretas?

(A) Apenas I

(B) Apenas I e IV

(C) Apenas II e III

(D) Apenas I, II e III

(E) Apenas II, III e IV

04. Os adjetivos incansável (linha 05), fatídico (linha 19) e subalternas (linha 26) evocam, respectivamente, no contexto em que aparecem, as idéias de

(A) esforço, infortúnio e funcionalidade.

(B) pertinácia, anacronismo e inferioridade.

(C) continuidade, anacronismo e funcionalidade.

(D) esforço, infortúnio e alteridade.

(E) continuidade, infortúnio e inferioridade.

05. Considere as sugestões de substituição de formas verbais do texto abaixo listadas.

I - Substituição de cassou (linha 10) por subtraiu.

II - Substituição de percebem (linha 25) por intuem.

III - Substituição de corresponde (linha 30) por simboliza.

IV - Substituição de idolatramos (linha 31) por veneramos.

Quais mantêm exatamente a mesma estrutura original da frase?

(A) Apenas I e III.

(B) Apenas I e IV.

(C) Apenas II e III

(D) Apenas II e IV

(E) Apenas I, II e IV.

06. Se, na linha 09, a expressão o "nordestinês" fosse substituída por os acentos nordestinos, também deveriam sofrer modificações obrigatórias na frase

(A) um adjetivo e uma forma verbal.

(B) um adjetivo e duas formas verbais.

(C) dois adjetivos e uma forma verbal.

(D) dois adjetivos e duas formas verbais.

(E) dois adjetivos e três formas verbais.

07. Examine as seguintes sugestões de alteração (supressão e inserção de palavras) no texto.

I - Inserção de também depois de Como, na linha 11.

II - Supressão de que é na linha 11.

III - Inserção de uma antes de curiosidade remota, na linha 20.

IV - Inserção de mantém antes de a moda de viola, na linha 20.

Quais delas mantêm a correção e o sentido original do texto?

(A) Apenas I e II

(B) Apenas I e III

(C) Apenas II e IV

(D) Apenas I, II e III

(E) I, II, III e IV

08. A idéia de falsidade perpassa todo o texto, freqüentemente em oposição à idéia de autenticidade. Assinale a alternativa em que todas as palavras, conforme seu emprego no texto, remetem à idéia de falsidade.

(A) dócil (linha 04), pastiche (linha 07) e higienizado (linha 07)

(B) prosódia (linha 07), artificial (linha 07) e bancando (linha 29)

(C) pastiche (linha 07), de araque (linha 29) e posando (linha 29)

Revista Consultor Jurídico, 29 de maio de 2003, 12h44

Comentários de leitores

3 comentários

Parabéns Cristiano pela crítica. Por coisas do...

abreu (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Parabéns Cristiano pela crítica. Por coisas do gênero, as pessoas nem acreditam mais na justiça, e nem podem mesmo, diante dos absurdos ridículos perpetrado para um concurso que deveria ser do mais alto nível.

Quem diria que um concurso tão almejado muitos ...

Cristiano (Outros - Empresarial)

Quem diria que um concurso tão almejado muitos tenha que se dar ao displante de inserir um assunto tão baixo e rasteiro que é esse programa de baixarias, idiotices, hipocrisias e medíocridade. O copista que trouxe (porque copiou dos norte-americanos) um programa como esse para a Rede Globo sabe exatamente como induzir o povo a se prender no sofá diante da telinha para ver o que outros idiotas (macacos de circo) fazem durante 24 horas. Mais medíocres são as pessoas que ainda ficam comentando no dia seguinte no local de trabalho o que fulano fez, o que fulana disse, etc... Justamente feito para pessoas idiota e medíocres que não têm o que fazer no mínimo não têm expectativa de futuro, somente ficam olhando, olhando,olhando, e depois se dão ao trabalho de ficar comentando o que fulana fez........ Francamente!!! Eu pensei que o Poder Judiciário tivesse coisas mais importantes para fazer (a demanda é muito grande e acumulativa, e se não trabalharem é pior)do que ficar comentando um programa que no mínimo é desprezível. Tudo que a Rede Globo quer: pessoas formadas pela sua indução e não pessoas formadoras de opinião!! Vejamos um velho ditado oriental: "Os grandes discutem idéias os medianos discutem fatos e os medíocres discutem pessoas" Sábio ditado!

Interessante este texto, mas tenho que discorda...

Ronaldo Chevalier ()

Interessante este texto, mas tenho que discordar da manchete do referido site: "Concurso de juiz exige conhecimento sobre Big Brother". Não estou aqui defendendo os autores da prova ou do concurso, muito pelo contrário, mas, para mim a questão é bem claro e trata-se apenas de uma interpretação correta ou não do texto apresentado que por acaso fala sobre o vencedor do Big Brother. Independente de se conhecer ou não o programa ou seus participantes o canditado deveria analisar o texto e responder as questões... essa em particular nada mais faz do que tentar induzir o canditado a erro (como tantas outras questões em qualquer tipo de prova ou concurso) quando em seu enunciado dia: "02. A crônica de ................. assinale aquele que não constitui um argumento comprobatório de tal tese." Consequentemente a resposta correta é relacionada ao vencedor do Big Brother, isso independe do conhecimento do programa e sim da correta interpretação e assimilação do texto. Que acredito deva ter sido a intenção dos autores.

Comentários encerrados em 06/06/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.