Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Crime hediondo

Ministro do STJ que foi agredido recebe alta e está em casa

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Luiz Fux, recebeu alta hoje do Hospital Copa D'Or, no Rio de Janeiro, e já está em casa, segundo a Agência Brasil.

Na noite da última sexta-feira (23), o ministro foi agredido em seu apartamento, em Copacabana, a golpes e marretadas no rosto e no joelho. "Fui vítima de uma verdadeira agressão. E não serei covarde. Quero me recuperar rapidamente para depor e ajudar a polícia a encontrar os autores desse crime absurdo", revelou o ministro, em entrevista ao Programa Revista Brasil, da Rádio Nacional de Brasília AM.

Segundo Luiz Fux, se ele chegar a encontrar os agressores em qualquer lugar vai apontá-los. "Se for o caso, ficarei com eles frente a frente. Se eu não fizer isto, outras famílias poderão ser agredidas também pela mesma quadrilha", completou.

Os quatro integrantes da quadrilha, jovens da classe média, estão sendo procurados pela polícia. O juiz João Marcos Castelo Branco, do Tribunal de Justiça do Rio, considerou o crime hediondo e decretou a prisão temporária, por 30 dias do chefe do bando, Felipe Pimentel Costa Vieira, que foi reconhecido por meio de fotografia pelo próprio ministro.

Leia também:

25/05/2003 - Odiosa violência

Ministros lamentam agressão sofrida por colega

24/05/2003 - Onda estúpida

Assaltantes invadem apartamento de ministro do STJ

Revista Consultor Jurídico, 26 de maio de 2003, 10h45

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/06/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.