Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Software livre

Fórum internacional debate software livre em Porto Alegre

Uma das grandes novidades do 4º Fórum Internacional Software Livre, nos dias 5, 6 e 7 de junho, na PUC, em Porto Alegre, é o apoio do governo federal, que deve usar essa ferramenta para promover a inclusão digital no país. O evento contará com 200 palestrantes nacionais e estrangeiros e atrairá cerca de três mil participantes, repetindo o sucesso da edição anterior.

O FISL é promovido pelo Projeto Software Livre RS, Prefeitura de Porto Alegre e PUCRS e tem entre seus patrocinadores o governo federal, Caixa Econômica Federal, Eletronorte, Procergs, Procempa, Cisco Systems, Facudadade de Engenharia, Serpro, Seprorgs e IBM. A Assembléia Legislativa, o Senado, a Brasil Telecom, UERGS, UFRGS, Unisc e Unisinos, entre outros, também estão apoiando o evento.

Integrantes do governo federal, como Sérgio Amadeu da Silveira, do ITI (Instituto Nacional da Tecnologia da Informação da Casa Civil da Presidência), e Rogério Santanna, da Secretaria de Logística e Tecnologia do Ministério do Planejamento, são presenças confirmadas, bem como o governador Germano Rigotto e o prefeito de Porto Alegre, João Verle, que estarão presentes na abertura do Fórum, às 9h do dia 5.

O software livre tem se mostrado uma eficiente ferramenta em projetos de inclusão digital, política que o governo federal quer implementar, conforme já declarou o ministro José Dirceu (Casa Civil).

Consolidado como o maior evento do gênero na América Latina, o Fórum Internacional Software Livre tem como figuras destacadas este ano o presidente da Gnome Foundation, Miguel de Icaza. Mexicano radicado nos EUA, ele é considerado por publicações especializadas um dos expoentes mundiais na área da tecnologia. Outros nomes de destaque são Bdale Garbee (EUA), da HP e do grupo Debian; David Axmark (Suécia), criador do My SQL, o mais conhecido banco de dados de código aberto; Diego Saravia (Argentina), da ONG Hipatia; Juan Tomás Garcia (Espanha), do Hispalinux; e Claudio Menezes, representante da Unesco no Uruguai.

Integrantes do Projeto Software Livre RS, Marcelo Branco e Mario Teza, dizem que o Fórum, como nos anos passados, será uma grande festa da "liberdade do conhecimento", já que as pessoas envolvidas são favoráveis a que a inteligência da informática não fique oculta e sim aberta. O software livre se caracteriza por permitir acesso ao código fonte dos programas, que podem ser modificados, copiados e redistribuídos livremente. Sua adoção por administrações públicas carentes de recursos viabiliza projetos em áreas importantes, como educação e saúde.

As inscrições para o evento podem ser feitas neste site.

Leia também:

27/04/2003 - Tecnologia e liberdade

RS terá o IV Fórum Internacional do Software Livre

Revista Consultor Jurídico, 26 de maio de 2003, 16h54

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/06/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.