Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Onda estúpida

Assaltantes invadem apartamento e espancam ministro do STJ

O ministro do Superior Tribunal de Justiça, Luis Fux, de 50 anos, foi agredido a golpes de marreta no rosto e nos joelhos, por quatro assaltantes que invadiram seu apartamento no 10º andar do Edifício Azul, na Rua Dias da Rocha, em Copacabana, na noite de sexta-feira (23/5) -- segundo apurou a repórter Adriana Castelo Branco do jornal O Globo. A agressão foi presenciada pelo casal de filhos do ministro, que está internado no Hospital Copa D'Or. De acordo com o boletim médico divulgado na manhã deste sábado, o ministro passa bem e não corre risco.

A delegada Marta Cavalieri, titular da 13ª DP (Copacabana) disse que os integrantes da quadrilha já foram identificados. A policial informou que o bando é composto de jovens de classe média, todos moradores da Zona Sul.

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Francisco Fausto, lamentou a agressão e criticou a falta de segurança. "Qualquer cidadão hoje no Rio de Janeiro está sujeito à violência. Seja na rua ou em sua própria residência. Pode ser atingido por uma bala perdida da arma de bandidos e até mesmo de um policial que é pago para garantir a segurança da população ".

Segundo o presidente do TST, "o que ocorre hoje no Rio, que é praticamente a existência de um Estado clandestino ao lado de um Estado legal, pode repetir-se em todo o País", alertou Francisco Fausto. Os problemas, afirmou, têm causas profundas e a solução está na educação, no emprego e na geração de renda. "É preciso pensar menos no lucro e mais nas necessidades sociais", disse.

"Ou se toma uma providência efetiva para além do discurso social, com ações sociais efetivas, ou do contrário nós vamos enfrentar uma situação bem pior", disse Francisco Fausto. Para ele, a crescente violência registrada não apenas no Rio de Janeiro mas também em todas outras cidades brasileiras deve ser analisada a partir do contexto social. O desemprego, afirmou, não é um problema que existe apenas no Brasil. Como resultado da globalização econômica, "que não tem qualquer sensibilidade com as questões sociais", a taxa de desemprego é alarmante até na Alemanha, ressaltou.

Para o presidente da Associação dos Juízes Federais, Paulo Sérgio Domingues, "é lamentável a agressão sofrida pelo ministro Luis Fux, do Superior Tribunal de Justiça, esta madrugada em seu apartamento no Rio de Janeiro. Não podemos esquecer que durante a campanha eleitoral o então candidato Luis Inácio Lula da Silva garantiu, em várias oportunidades, que o seu partido tinha o melhor plano de segurança pública. Passados quatro meses o plano ainda não foi implementado. A violência cresce a cada dia em todo o pais, atingindo todas as camadas da sociedade. É lamentável que o pais esteja demorando tanto para sair dessa grave situação".

Fonte: O Globo On Line, com informações do TST e da Ajufe.

Revista Consultor Jurídico, 24 de maio de 2003, 11h40

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/06/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.