Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Bens arrestados

Justiça da Bolívia decreta prisão do presidente da Vasp

A Justiça da Bolívia decretou a prisão e a apreensão dos bens do presidente da Vasp, Wagner Canhedo, e do seu filho Ulisses Canhedo. Os dois são ex-sócios da principal linha aérea boliviana - o Lloyd Aéreo Boliviano (LAB) - e foram acusados de terem causado danos econômicos à empresa.

Os dois empresários estão sendo processados em foros bolivianos há mais de um ano por descumprimento de contrato, furto e dano econômico à empresa no valor total de US$ 60 milhões. Por não terem se apresentado a uma audiência, esta semana, os juízes do Tribunal de Sentenças decretaram a prisão de ambos e o arresto dos seus bens no país.

A família Canhedo, dona da Vasp, comprou a metade do controle acionário da LAB em 1996, ficando o resto nas mãos de bolivianos. Os dois deixaram a administração da empresa no fim de 2001, sob denúncias de má gestão, e voltaram ao Brasil. O governo boliviano pediu a extradição dos brasileiros para que eles respondam ao processo na Bolívia. O pedido será encaminhado pela Corte Suprema da Bolívia ao Supremo Tribunal Federal.

Fonte: Espaço Vital

Revista Consultor Jurídico, 22 de maio de 2003, 11h48

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/05/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.