Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Terceiro tempo

Justiça penhora faturamento de jogo do Corinthians

Por 

Para completar o azar do Corinthians, esta semana, o time teve parte do seu faturamento penhorado para pagar honorários advocatícios. Um oficial de justiça esteve no jogo no Morumbi, na quarta-feira (14/5), em que o time perdeu de 2 a 1 para o River Plate. Além de perder a Copa Libertadores, a direção do clube foi intimada e cerca de R$ 15 mil foram penhorados e depositados em uma conta judicial.

O valor servirá para pagar honorários ao departamento jurídico da Editora Abril e advogados do escritório Lourival J. Santos. Os honorários advocatícios são devidos porque o Corinthians perdeu, em primeira e segunda instâncias, ação movida contra a Editora Abril.

Segundo a advogada Cynthia de Mendonça Romano, o time chegou a oferecer um ônibus de 1978 para a penhora. Os advogados não aceitaram o bem indicado pelo clube. Então, a 19ª Vara Cível do Foro Central de São Paulo, pediu que a Editora Abril indicasse outro bem. Os advogados indicaram o faturamento do jogo contra o River Plate e a Justiça determinou a penhora.

 é editora da revista Consultor Jurídico e colunista da revista Exame PME.

Revista Consultor Jurídico, 16 de maio de 2003, 14h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/05/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.