Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Relógio sem ponteiro

Julgamento de ex-delegado da PF é um dos mais longos de SP

O segundo julgamento do ex-delegado da Polícia Federal, Carlos Leonel da Silva Cruz, já pode ser considerado um dos mais longos da história do Tribunal do Júri em São Paulo -- com cinco dias de duração. O julgamento, que começou na segunda-feira (12/5), deve acabar no fim de semana, de acordo com o assistente de acusação do Ministério Público, Alberto Zacharias Toron.

Cruz é acusado de mandar matar o delegado-corregedor da Polícia Federal, Alcioni Serafim de Santana, em 1998. No primeiro julgamento, ele foi condenado a mais de 25 anos de prisão em regime fechado. O Tribunal do Júri o considerou culpado, por maioria de votos. Toron disse à revista Consultor Jurídico que espera o mesmo resultado nesse novo julgamento.

Serafim de Santana investigava crime de concussão -- extorsão praticada por servidor público.

Os outros réus no caso são: Sérgio Bueno, ex-sargento da PM, Gildenor Alves de Oliveira, Gildásio Teixeira Roma e Carlos Alberto da Silva Gomes.

Revista Consultor Jurídico, 16 de maio de 2003, 12h20

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/05/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.