Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Reincidência

Não é a primeira vez que Pedro Aurélio é alvo de acusações no DF

Os desembargadores do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, Wellington Medeiros e Pedro Aurélio Rosa de Farias, são alvos de investigações no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. Medeiros é acusado de beneficiar supostos grileiros e Pedro Aurélio de vender habeas corpus a traficante.

Pedro Aurélio afastou-se voluntariamente de suas funções, antecipando-se a uma possível imposição por parte do TJ-DFT. Não é a primeira vez que Pedro Aurélio é alvo de graves acusações.

Um dos episódios envolve o ex-presidente da OAB, Reginaldo de Castro. Ele era acusado de ter intermediado a compra de sentenças no Tribunal de Justiça do Distrito Federal. A acusação fora feita pelo empresário Geraldo Alves da Silva, em 1988.

Diante de três desembargadores, Silva afirmou que Reginaldo intermediara a compra de uma decisão do juiz Pedro Aurélio. A sentença teria sido adquirida pela quantia de sete milhões de cruzeiros. Mas, com o posterior deslocamento do processo, a decisão a favor de Silva foi revogada.

Veja também:

15/4/03 - Afastamento no DF

Leia a nota oficial de Pedro Aurélio Rosa de Farias

Revista Consultor Jurídico, 15 de maio de 2003, 15h10

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/05/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.