Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Semi-aberto

TJ gaúcho decreta prisão de prefeito de São Jerônimo

O desembargador Constantino Lisbôa de Azevedo, da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, expediu mandado de prisão contra o prefeito de São Jerônimo, Urbano Knorst.

A 4ª Câmara Criminal mandou o prefeito cumprir 2 anos e 6 meses de reclusão e 3 anos e 15 dias de detenção, sob regime semi-aberto.

Knorst foi condenado por peculato ao desviar, em 1997, em proveito alheio, a quantia de R$ 800,00 quando fez o pagamento do serviço de sonorização da "Festa da Melancia", evento que não aconteceu. A condenação inclui ainda a dispensa ilegal de licitação para a compra de combustíveis.

Na semana passada, foram rejeitados os embargos declaratórios apresentados contra o acórdão de dezembro de 2002. (TJ-RS)

Processo nº 70002475523

Revista Consultor Jurídico, 13 de maio de 2003, 16h44

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/05/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.