Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Urnas eletrônicas

Presidente do TRE-MT atuará nas eleições federais do México

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, desembargador Licínio Carpinelli Stefani, atuará como observador internacional durante as eleições federais do México, marcadas para o dia 6 de julho. O convite foi formulado pelo cônsul geral do México no Brasil, Salvador Arriola. O mesmo convite foi feito para outros integrantes da Justiça Eleitoral brasileira.

A intenção, segundo o cônsul, é permitir que as eleições mexicanas "sejam monitoradas e observadas por visitantes estrangeiros para comprovar a legalidade do processo".

O Brasil vai participar das eleições mexicanas fornecendo urnas eletrônicas e o respectivo sistema informatizado para serem testados durante as eleições federais.

Na segunda-feira (12/5), na cidade do México, o presidente do TSE, ministro José Paulo Sepúlveda Pertence, e o presidente do Instituto Federal Eleitoral daquele país, Javier Santiago Castillo, assinaram convênio de cooperação técnica permitindo o uso das urnas eletrônicas brasileiras.

Pertence disse que "é fundamental ajudar outros países a consolidarem seus processos democráticos, sobretudo na América Latina".

No México, as atividades administrativas e jurídicas estão separadas em instituições distintas: o Instituto Federal Eleitoral e o Tribunal Eleitoral do Poder Judiciário. (TRE-MT)

Revista Consultor Jurídico, 13 de maio de 2003, 13h45

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/05/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.