Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Talento em alta

Marco Aurélio é homenageado em livro sobre constitucionalismo

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Marco Aurélio de Mello, será homenageado nesta sexta-feira (9/5), no TRT paulista. O coquetel de lançamento da obra "Constitucionalismo Social - Estudos em Homenagem ao Ministro Marco Aurélio Mendes de Farias Mello", começa a partir das 18h, no saguão do edifício-sede do TRT de São Paulo.

Iniciativa da Escola da Magistratura do TRT da 2ª Região e publicado pela LTR Editora, o livro reúne estudos ressaltando o Constitucionalismo Social, marca da gestão Marco Aurélio de Mello, segundo a concepção de renomados articulistas.

A obra reúne ensaios de Alexandre de Moraes (Direitos Humanos Fundamentais e as Constituições Brasileiras), Alice Monteiro de Barros (O Trabalho da Mulher na Constituição de 1988), Amauri Mascaro Nascimento (Os Direitos Sociais nas Constituições Brasileiras), Cármen Lúcia Antunes Rocha (Mudanças sociais e mudanças constitucionais), Celso Antônio Bandeira de Mello (As bases ideológicas do Direito Administrativo), Fábio Konder Comparato (Sobre a independência e as garantias da Magistratura).

A edição inclui, também, ensaios de Fernando Valdés Dal-Ré (Estados Social e Seguridade Social na Constituição Espanhola), Georgenor de Sousa Franco Filho (Os Tratados Internacionais e a Constituição de 1988), Giancarlo Perone (Os Direitos Sociais do Trabalhador no Ordenamento Italiano), Ives Gandra da Silva Martins (As Empresas sob controle do Governo e a geração de empregos na Ordem Econômica).

Participam, ainda, José Luciano de Castilho Pereira (A Constituição de 1988 - O sindicato - Algumas Questões ainda Polêmicas), Luís Roberto Barroso (Promoção de Magistrado por merecimento e recusa de promoção por antigüidade. Dever de voto aberto e motivado), Milton Paulo de Carvalho (Aplicação do Princípio da Eficiência na Administração da Justiça), Octavio Bueno Magano (Sindicalismo) e Pedro Paulo Teixeira Manus (A Arbitragem e o Direito de Ação previsto no artigo 5º, XXXV, da Constituição Federal). (TRT-SP)

Revista Consultor Jurídico, 9 de maio de 2003, 12h19

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/05/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.