Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Métodos rasteiros

Spammers gaúchos atacam site sobre segurança InfoGuerra

Se você recebeu nesta quinta-feira, dia 26 de junho, um spam vendendo listas com mais de 20 milhões de e-mails, pretensamente enviado pelo site InfoGuerra, não se iluda. Tudo não passou de um ataque de spammers descontentes e sem escrúpulos - como costuma ser esta categoria de pessoas.

Quem se der ao trabalho de verificar o cabeçalho da mensagem, perceberá que o spam foi enviado a partir do IP 200.180.156.2, pertencente a um cliente de ADSL empresarial da Brasil Telecom (IP fixo). Este mesmo IP pode ser encontrado em inúmeras mensagens oferencendo listagens de e-mails, conforme se constata neste exemplo.

Pelo número de telefone (51-3741-1481) informado no spam do exemplo acima, o serviço de auxílio à lista da própria Brasil Telecom forneceu os seguintes dados:

Assinante: Cristiane de Vargas Anacleto Endereço: Rua Conde D'eu, 1101 - ap 202 - CentroVenâncio Aires - Região Metropolitana de Porto Alegre - Rio Grande do Sul

Já o número do ICQ (283519880) presente na mensagem traz como contato o nome "Infosat Marketing". Colocando-se esta expressão no mecanismo de busca Google, chega-se ao endereço www.infosat.com.br, cujo domínio foi criado em 05/09/2001, por intermédio do ticket 636901. O cadastro foi criado por Cristiano Seibt, que pode ser econtrado na Rua do Acampamento, 1200, na cidade de Santa Maria, também no Rio Grande do Sul. Veja uma cópia do documento com os dados cadastrais, aqui.

O CNPJ (04.008.800/0001-00) da empresa que registrou o domínio aponta para MD Brazil Marketing, segundo dados da Receita Federal. Esta empresa pertence a Eduardo Hart, e está localizada na Rua Bozano, 606, também em Santa Maria (veja cópia do documento).

É interessante notar que os métodos usados por estes spammers sempre são os mais rasteiros, conforme mostra esta mensagem, postada na lista do Grupo de Trabalho de Engenharia de Redes, ligada ao Comitê Gestor da Internet no Brasil. Um usuário pede ajuda para deixar de receber o insistente lixo eletrônico enviado pela Infosat: "Já solicitei diversas vezes ao Sr. Cristiano e à Sra. Cristiane, para que retirassem meus e-mails de sua lista, mas eles não tomaram qualquer providência, apesar de terem me dito que retirariam", reclama. A resposta de Eduardo (supostamente Hart), da Infosat, é a seguinte: "Vc terá sérios problemas com seu site e e-mails caso recebermos (sic) mais um e-mail com este conteúdo" ― o que demonstra que, além de spammer e truculento, ele não sabe conjugar os verbos.

Mais reveladora ainda do caráter dos spammers em questão é a mensagem seguinte, do gerente de segurança de redes Hermann Wecke, membro do Movimento Anti-Spam Brasileiro. Referindo-se à resposta grosseira de Eduardo, Wecke revela: "Eu lembro que há dois anos ele foi fotografado pela revista Veja segurando uma listagem que ia de um lado ao outro de um campo de futebol, gabando-se de ser o maior vendedor de 'e-mails' do Brasil. Ao ler a reportagem ― e ver que a repórter era completamente contra o spam ― ele ligou pra reportagem da revista querendo pegar a mulher".

No texto de Veja, Eduardo Hart admite que não pede autorização do internauta para incluí-lo em sua lista, mas não acha isso errado. "Concordo que devam existir normas. Quando existirem, eu seguirei. Por enquanto, quem não quiser receber mensagens que aprenda a defender seu e-mail", lê-se em um trecho da matéria. A reportagem completa, com a foto de Hart segurando sua lista de spam, pode ser vista aqui.

Outro site ligado à MD Brazil é o divulgueosite.com.br, registrado em nome de outra empresa (CNPJ 89.043.319/0001-08) também localizada em Santa Maria, conforme se vê por esta cópia do cadastro da Receita Federal. Na página de contato deste site, encontra-se um número de telefone celular e um número de ICQ (83807068). Na base de dados do ICQ, este número está reservado para um usuário de nome Cristiane, a mesma citada no início desta matéria e que, por telefone, identifica-se como secretária dos spammers.

Dois detalhes chamam a atenção no ataque sofrido por InfoGuerra. O primeiro é que milhares de mensagens voltaram sem conseguir chegar ao seu destino. Isto demonstra que as gigantescas listas alardeadas pelos spammers estão furadas e quem comprá-las estará jogando dinheiro fora. O segundo detalhe curioso é que só uma pessoa escreveu interessada na falsa lista com 20 milhões de e-mails. Isso significa que quem utiliza este tipo de artifício para vender seus produtos tem um retorno pífio ― além de ter o nome da empresa manchado pela prática de spam, muito mal vista pelos internautas. Os únicos que talvez tenham algum lucro no comércio clandestino de listas de contato são indivíduos como Eduardo Hart e seu bando, que embolsam o dinheiro de pessoas ingênuas. (InfoGuerra)

Leia também:

14/04/2003 - Falta de congruência

Correntes de e-mail, fraude, spam e a privacidade

16/07/2002 - Pecado capital

Spam erótico explora fraquezas humanas

19/05/2002 - Lixo Cibernético

'Sociedade Carioca Anti-Spam' é golpe baixo de spammer

Revista Consultor Jurídico, 28 de junho de 2003, 18h15

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/07/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.