Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Soluções compartilhadas

Cresce o interesse dos setores público e privado no software livre

As mais de 300 pessoas presentes à I Rodada de Software Livre da Administração Pública confirmaram que há um crescente interesse pela questão do software livre no Brasil. Essa é a avaliação do presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, Sérgio Amadeu, feita durante a abertura do evento, que ocorreu ontem (25/06), em Brasília. Amadeu também informou que essa era uma iniciativa da Câmara de Implementação de Software Livre, coordenada pelo ITI.

O secretário de Logística e Tecnologia da Informação, Rogério Santana, apontou que esta é uma forma de racionalizar custos, propiciar economia de escala e incentivar a formação de um centro de excelência no desenvolvimento de software. Faziam parte da mesa de abertura, também, o presidente da Associação Brasileira de Empresas Estaduais de Processamento de Dados, Marcos Vinícius Mazoni e o presidente do Instituto Nacional de Meteorologia, Augusto Athayde.

Apesar do evento ser voltado para a Administração Pública, despertou a atenção também do setor privado. As mais variadas empresas desenvolvedoras de software estiveram presentes. Diversos estados brasileiros, também, demonstraram interesse. Além de um significativo número de pessoas do Rio de Janeiro e de São Paulo, os estados de Pernambuco, Goiás, Rio Grande do Sul, entre outros, estavam representados.

Foram feitas 12 apresentações de soluções desenvolvidas pelos vários segmentos do governo, pelas universidades e pela sociedade. As apresentações seguiram a seguinte ordem a Procergs apresentou o Direto, Cláudio Ferreira demonstrou o OpenOffice.org.br, a Univates falou sobre o SAGU - Sistema Aberto de Gestão Unificada e a GNUTeca, o Rau - Sistema Colaborativo de Perguntas e Resposta - e o Nou-Rau - Sistema de Arquivamento e Indexação de Documentos foram os temas da Unicamp, o Comando de Operações Navais e o Centro de Análises de Sistemas Navais da Marinha Brasileira expuseram a GED - Gestão Eletrônica de Documentos e o VPN em Linux.

Após breve intervalo seguiram as apresentações da Dataprev com o Pronto - Programa de Otimização do Atendimento, a Prodabel com o Libertas e Desktop Livre, a Prefeitura de São Paulo com os telecentros com thin-clients em linux., a Prefeitura de Rio das Ostras com estações de trabalho em linux, a Informática de Municípios Associados - IMA - com o uso do software livre na experiência de Campinas. As duas últimas apresentações foram feitas pela Banco do Brasil, sobre a atual fase de adoção do software livre na empresa e pelo Banco Central, falando sobre soluções de base de conhecimento. (ITI)

Leia também:

23/06/2003 - Mundo digital

Software livre se consolida no governo brasileiro

Revista Consultor Jurídico, 26 de junho de 2003, 20h16

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/07/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.