Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Reação na sociedade

Ordem paulista promove ato público contra tortura

A Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP promoverá, nesta quinta-feira (26/6), às 18 horas, ato público contra a tortura com debates e testemunhos de presos que foram torturados. O manifesto, no Dia Internacional da ONU de Apoio às Vítimas de Tortura, será no Plenário da Ordem.

O ato é promovido pela OAB-SP em parceria com a Associação dos Cristãos para Abolição da Tortura (Acat), Sindicato dos Advogados do Estado de São Paulo, Sindicato dos Psicólogos do Estado de São Paulo, Grupo Tortura Nunca Mais de São Paulo, Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH), Centro Santo Dias de Direitos Humanos, Justiça Global, Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa e Parada GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transexuais).

A abertura será feita por João José Sady, seguido pela psicóloga Fernanda Magano, da Acat, que falará sobre o significado da data. Debaterão a tortura: Frederico dos Santos (Centro Santo Dias e Movimento Nacional de Direitos Humanos), a socióloga Ângela Matos (Grupo Tortura Nunca Mais), a advogada Adriana Carvalho (Justiça Global), o advogado Alexandre Trevisano (Sindicato dos Advogados), Rogério Gianini (vice-presidente do Sindicato dos Psicólogos) e Renato Simões (presidente da Comissão de Direitos Humanos da AL). A Parada GLBT ainda não indicou um debatedor.

Dois ex-presos, Pascoal Piscinatto e Midori Amorim, darão seus testemunhos. Haverá também familiares presentes. Depois de uma reflexão ecumênica, feita com o padre Bernard Hervi (membro fundador da ACAT), será projetado o vídeo Trancas e Couros (15 min.), feito pelo Grupo Tortura Nunca Mais.

A Convenção das Nações Unidas contra a Tortura e outras Penas ou Tratamentos Cruéis, Desumanos ou Degradantes entrou em vigor em 26 de junho de 1987. Dez anos depois, em 1997, 26 de junho foi instituído como o Dia Internacional da ONU de Apoio às Vítimas de Tortura. (OAB-SP)

Revista Consultor Jurídico, 25 de junho de 2003, 12h20

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/07/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.