Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Programação especial

TV Justiça discute morosidade no Judiciário em programação especial

Começa nesta segunda-feira (23/6) a programação especial da TV Justiça que discutirá o problema da morosidade na Justiça em todo o país. São vários programas elaborados pelas equipes de comunicação de tribunais, defensorias públicas e associações de magistrados.

Uma das questões que mais tem intrigado a opinião pública -- a lentidão com que são julgados os numerosos processos judiciais no Brasil -- será debatida juntamente com outros itens de questionamento geral, como as alternativas de solução que favoreçam os tribunais brasileiros a agilizarem o trabalho de juízes e servidores da Justiça.

O tema "Morosidade na Justiça" dominará boa parte da programação da emissora, a partir das 16h com o programa Justiça na TV, produzido pelo Centro de Estudos Universitários de Maringá (Cesumar). Logo em seguida começa o programa "Trocando Idéias", que começa às 16h30 horas e terá a coordenação do programa feita pelo Movimento do Ministério Público de São Paulo. O principal assunto será "o acesso à Justiça".

O jornalista e advogado Carlos Eduardo Cunha, apresentador da TV Justiça, conduzirá o Plenário Especial. O programa Justiça em Ação, que terá edição especial nesta segunda trará o que talvez represente a proposta mais arrojada para a economia de tempo no campo do combate à morosidade dos processos judiciais. Trata-se da "audiência digitalizada", em que se aplica moderna tecnologia para acelerar o andamento do processo.

O Programa Fórum Debate será exibido logo em seguida, às 18h, abordando todas as questões relacionadas à execução trabalhista e a demora para os desfechos judiciais junto à Justiça do Trabalho no Brasil. Para debater o tema estão os juízes do Trabalho, Antônio Umberto de Souza júnior e Pedro Luís Vicentin Foltran e o advogado José Eymard Loguercio.

Às 19 horas, o tema da morosidade continua a ser discutido ao vivo na edição especial do Jornal da Justiça. O quadro "Direito Comparado" da edição desta segunda vai contar a história de um homem inocente que foi enforcado na Inglaterra por causa de um erro no processo. Tal erro só foi descoberto 53 anos depois da execução.

A equipe de jornalismo da TV Justiça ainda está preparando para o Jornal da Justiça matérias de várias partes do país produzidas pelas Assessorias de Comunicação de Tribunais, Defensorias e entidades diretamente ligadas ao Poder Judiciário, todas abordando a questão da morosidade na Justiça.

Logo após o Jornal da Justiça, às 20h, o ex-presidente do Supremo, ministro Marco Aurélio, fará também abordagens a respeito da lentidão do processo judicial em entrevista ao programa Fala Defensor. O programa foi produzido pela Associação dos Defensores Públicos do Estado do Rio de Janeiro. Às 20h15 vai ao ar o Programa PGR 44, da Procuradoria Geral da República discutindo as causas e conseqüências da morosidade na Justiça. a partir das 21h a TV Justiça vai reapresentar na seqüência os programas Fórum Debate - Execução Trabalhista; Justiça na TV (Cesumar); Trocando Idéias - Acesso à Justiça e às 23h a edição especial do Jornal da Justiça. (STF)

Revista Consultor Jurídico, 23 de junho de 2003, 16h46

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/07/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.