Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Utilidade pública

Projeto que defende privacidade recebe parecer com emenda

Por 

O deputado Luiz Alberto (PT-BA), relator da Comissão de Defesa do Consumidor, Meio Ambiente e Minorias (CDCMAM) para o projeto de lei nº 123/03, de autoria do deputado Neuton Lima (PTB-SP), apresentou na sexta-feira (13/6) parecer manifestando-se pela aprovação da proposta, com emenda aditiva. O PL "veda a transmissão a terceiros dos dados fornecidos por pessoa natural ou jurídica para fins de cadastro, salvo autorização expressa do interessado".

Segundo o parlamentar, trata-se de uma prática muito comum adotada por empresas que possuem dados de seus clientes, em razão do relacionamento comercial, e os fornecem de modo indiscriminado e não autorizado a terceiros. "Os direitos da personalidade, já consagrados em nosso ordenamento jurídico na forma do art. 17 do novo Código Civil, merecem ser tutelados e ampliados", defende.

Mas Luiz Alberto pondera que existem diversos cadastros públicos de informações de interesse social, e que por isso devem estar acessíveis aos órgãos de segurança pública, ao Poder Judiciário e ao cidadão que tiver legítimo interesse nestas informações. Ele citou como exemplos sistemas como o Renavam, o Cadin, o Sisbacen, o Datasus, os cadastros de pessoa física e jurídica da Receita Federal, as informações processuais dos feitos judiciais, entre outros.

"Tais dados são armazenados e porventura transmitidos em prol do interesse público (segurança pública, eficácia das decisões judiciais, arrecadação de tributos, etc.). Nestes casos, a bem do princípio da proporcionalidade, o interesse individual relativo ao direito de personalidade deve ceder lugar ao interesse da coletividade, que se materializa na organização destes cadastros públicos", relatou.

Para o deputado, portanto, a norma deve ser aperfeiçoada para que possa tutelar o direito à privacidade e à intimidade, sem prejuízo do acesso a informações de utilidade pública constantes de cadastros organizados pelas pessoas jurídicas de direito público interno, na forma da lei.

O projeto segue para a apreciação da Comissão, e depois será encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça e de Redação (CCJR).

Leia a íntegra da emenda:

COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR, MEIO AMBIENTE E MINORIAS

EMENDA AO PROJETO DE LEI Nº 123, DE 2003

Veda a transmissão a terceiros de dados relativos a pessoas naturais e jurídicas.

EMENDA ADITIVA Nº 1

Acrescente-se ao artigo 1º do projeto o seguinte parágrafo único:

"Parágrafo único - A vedação contida neste artigo não se aplica às pessoas jurídicas de direito público, nem aos serviços notariais e de registro."

Sala da Comissão, em 13 de junho de 2003.

Deputado LUIZ ALBERTO

Relator

Leia também:

20/02/2003 - Direito à privacidade

PL proíbe transmissão de dados pessoais a terceiros

 é advogado, diretor de Internet do Instituto Brasileiro de Política e Direito da Informática (IBDI), membro suplente do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e responsável pelo site Internet Legal (http://www.internetlegal.com.br).

Revista Consultor Jurídico, 18 de junho de 2003, 18h30

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/06/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.