Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Em alta

Comunicação dos tribunais superiores é melhor do que a dos TJs

Os serviços de comunicação, informação e divulgação dos tribunais superiores são melhores do que os dos maiores Tribunais de Justiça do país. É o que se pode depreender das últimas pesquisas feitas pela revista Consultor Jurídico.

Na opinião de 1.302 internautas que participaram das enquetes o Tribunal de Brasília que melhor se comunica com a sociedade é o Superior Tribunal de Justiça, seguido do Supremo Tribunal Federal. O Tribunal Superior do Trabalho ficou em terceiro e o Tribunal Superior Eleitoral, em quarto.

Os Tribunais de Justiça de São Paulo, do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e do Paraná têm índices menores de aprovação em relação aos tribunais superiores. Nas pesquisas feitas com os TJs, 2.250 internautas opinaram sobre os serviços de comunicação.

Apenas os TJs do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Distrito Federal e Territórios têm índices de aprovação equiparáveis ao dos tribunais superiores. A pesquisa não tem caráter científico.

O principal fato da história recente relacionado à comunicação do Judiciário -- a criação da TV Justiça -- parece não ter sido levado em conta na hora da votação. Embora seja uma obra do Supremo Tribunal Federal, o advento não é associado ao STF. Provavelmente por ter sido, democraticamente, compartilhada com todos os segmentos do universo jurídico. O Supremo implementou também o Infojus, portal do Judiciário que vem se consolidando como agência de notícias de dezenas de tribunais brasileiros -- veiculando mais de 500 notícias por mês.

Embora tenha ficado em terceiro lugar, o TST, no último ano ampliou seus serviços de comunicação. O site do TST veiculou mais de duas mil notícias nos últimos 14 meses da atual gestão. Na parte de imprensa, a remodelagem do tribunal foi comandada pelo mesmo jornalista -- Irineu Tamanini -- que, no passado, implantou ou reformulou a política de comunicação do STF, do STJ, do TSE e da OAB Nacional, inaugurando um novo estilo na forma de divulgar a Justiça e o Judiciário.

Conheça os índices de aprovação e reprovação:

Tribunais superiores

STJ

Aprovação -- 66.7%

Reprovação -- 13,8%

STF

Aprovação -- 61,8%

Reprovação -- 18,6%

TST

Aprovação -- 47,2%

Reprovação -- 32%

TSE

Aprovação -- 37,2%

Reprovação -- 44%

Tribunais de Justiça

TJ-SP

Aprovação -- 21.3%

Reprovação -- 55.4%

TJ-RJ

Aprovação -- 25.2%

Reprovação -- 54.9%

TJ-MG

Aprovação -- 28.1%

Reprovação -- 45.5%

TJ-PR

Aprovação -- 29.1%

Reprovação -- 46.8%

TJ-RS

Aprovação -- 61.7%

Reprovação -- 22.1%

TJ-DFT

Aprovação -- 49.1%

Reprovação -- 31.5%

TJ-SC

Aprovação -- 52%

Reprovação -- 27.8%

* Os resultados acima não contabilizam a opinião de quem considerou os serviços "razoáveis".

Leia também:

30/5/03 - Saldo negativo

Leitores reprovam serviços de comunicação do TJ-SP

Revista Consultor Jurídico, 11 de junho de 2003, 17h28

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/06/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.