Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Bate rebate

Ajufe apóia juíza Carla Rister, criticada por jornalistas.

Os juízes federais divulgaram nota de apoio à juíza Carla Rister, criticada pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj). A juíza entendeu que não é necessário ter diploma para exercer a profissão de jornalista. A Fenaj e o Sindicato do Jornalistas de São Paulo recorreram da sentença e pediram explicações à Carla Rister quanto à lentidão por parte do juízo no recebimento do recurso.

Para o presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), as críticas são genéricas e a discussão do caso deve "transcorrer sem paixões decorrentes do mérito da decisão judicial".

Leia a nota oficial divulgada pela Ajufe:

A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) manifesta sua solidariedade à juíza federal substituta Carla Rister, da 16ª Vara Federal de São Paulo, que vem tendo suas decisões na ação que envolve a discussão sobre a obrigatoriedade do diploma para jornalistas duramente criticadas por entidades da categoria.

Segundo o presidente da Ajufe, juiz Paulo Sérgio Domingues, é compreensível que se façam críticas à lentidão do andamento judicial no Brasil, pois é um problema real e amplamente conhecido. "Porém, críticas genéricas não podem ser imputadas ao juízo sem que haja uma exposição de todos os fatos que estão em discussão no processo", argumenta.

Ele explica que, no caso dessa decisão específica, a juíza Carla Rister afirma haver notícia de que a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) não estaria cumprindo a decisão judicial -- de emitir as carteiras da entidade para aqueles que obtiveram a tutela pela via judicial -- e, por isso, foi aberto prazo para que as partes se manifestem sobre o tema.

Ele destaca que o episódio não deve abalar a convivência entre o Judiciário e a imprensa, que vem sendo cada vez mais estreitada nos últimos anos. "Contudo, devemos atentar sempre para limites éticos nesse tipo de discussão, que deve transcorrer sem paixões decorrentes do mérito da decisão judicial".

Leia também:

4/6/2003 - Pedido de explicação

Jornalistas querem saber motivo de demora em recurso

Revista Consultor Jurídico, 9 de junho de 2003, 15h20

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/06/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.